Acesso que liga marginal do Volta Grande à BR-050, será fechado pela MGO

 

Desde fevereiro deste ano, o vice-prefeito João Gilberto Ripposati não tem medido esforços para tentar atender às reivindicações da população do bairro Volta Grande, especificamente da Rua Rosa Bessin Frange, perto de um acesso da BR-050 ao bairro (Km 176.2). A intensa movimentação no trânsito da rua residencial trouxe problemas para os moradores da região, com tráfego intenso e proibido, principalmente de caminhões, e infrações graves, como trafegar na contramão. Uma dessas imprudências causou a morte de uma pessoa recentemente.

Na tarde de ontem, Ripposati se reuniu in loco com Paulo Nunes, diretor presidente da MGO e Alceu Ferreira, gerente de engenharia e obras da MGO, empresa responsável pela concessão da BR-050, além do vereador Rubério Santos e do diretor regional do Dnit, Elias João. Ulisses Lamas, superintendente de Trânsito da Sedest também esteve presente para apresentar o estudo já realizado, inclusive com fiscalização na via.

De acordo com Ulisses, as infrações são gravíssimas e os motoristas de caminhões não respeitam a sinalização. Recentemente foram instalados redutores de velocidade e placas proibitivas, porém o tráfego de cargas pesadas ainda continua intenso.

Em pouco tempo que a equipe esteve no local, dois caminhões entraram na via na contramão e os técnicos avaliaram a real necessidade de tomar uma decisão urgente. Durante as negociações, a MGO, com apoio do Dnit e Prefeitura irá fazer o fechamento do acesso, com uma defensa metálica e realizar, posteriormente, um estudo detalhado de um acesso, que depende de avaliação de âmbito federal. “Fechando lá, vamos minimizar o problema até encontrarmos uma alternativa viável para um novo acesso de caminhões à BR”, diz Elias João.

Ulisses afirma que, com o fechamento, os motoristas terão que retornar até o Posto Zote para retornar a Uberlândia, por exemplo. Um dos projetos da Sedest ainda é colocar portais nas vias marginais, com altura menor do que os veículos de carga.

O vice-prefeito ressalta o aspecto positivo da reunião in loco, para que os técnicos sintam a real necessidade de solucionar o problema. “Trouxemos os responsáveis, para acharmos a melhor solução para os moradores da Rosa Bessin, reforçando o pedido de que eles querem ter a rua de volta. Com a marginal construída ao lado, perderam totalmente a segurança e eles temem por mais mortes”, comenta Ripposati.

Mesmo com a solução imediata, Ripposati já pediu urgência neste primeiro estudo de se criar outro acesso à BR-050. “Depois de resolvermos aqui, vamos trazer os técnicos novamente para discutir outros trechos onde houve desenvolvimento humano e são necessárias modificações no trânsito e nos acessos”, finaliza.

 

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.

Obrigado, Caros Leitores!

Nós da família do Luiz Renato Rodrigues da Cunha vimos através deste canal “Em Todas” agradecer a todos que procuravam diariamente se informar e compartilhar as matérias divulgadas pelo nosso saudoso colunista.

Agradecemos também o carinho demonstrado sempre ao nosso blogueiro imortal.

Foram anos de fidelidade, respeito e interatividade!

Sabemos que ele exerceu com brilhantismo sua capacidade de informar com transparência e imparcialidade, transmitindo alegria e entretenimento a seus leitores.

Chegou a hora de dar um até breve e jamais um adeus, pois acreditamos que um dia estaremos novamente com nosso ente querido.