« Postagens Antigas
Escolha uma Página

 

O contrato de gestão do Hospital Regional foi assinado na manhã de hoje (18), durante reunião conduzida pelo prefeito Paulo Piau, que destacou que a abertura do HR traz um novo momento para a área de Saúde de Uberaba. O contrato foi assinado pelos representantes da Universidade de Uberaba (Uniube), reitor Marcelo Palmério, Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), reitora Ana Lúcia Assis, o prefeito Paulo Piau, o secretário municipal de Saúde, Iraci Neto e o presidente da Fundação de Ensino e Pesquisa de Uberaba – Funepu, José Eduardo dos Reis Félix. A gestão do hospital será compartilhada entre a Uniube e UFTM que atuará por meio Funepu. A Uniube vai operar a parte técnico-administrativa do Hospital Regional e a Funepu será responsável pelo corpo clínico da instituição hospitalar.

“Esse modelo de gestão é inédito. Vem com alta qualidade técnica. Propondo uma gestão moderna com economicidade e de altíssima qualidade, sendo formado por pessoas com representatividade na área de saúde. Tenho certeza que com a abertura do Hospital Regional marcaremos uma nova fase na Saúde de Uberaba. Temos duas universidades, uma entidade filantrópica com expertise na área, um Conselho Gestor de altíssimo nível, do qual faz parte o Conselho Municipal de Saúde, que tem o controle social. Temos a oportunidade de avançar ainda mais na área acadêmica da Saúde, que já é referência no País. A abertura do HR mais as ações de fortalecimento da Atenção Básica que anunciamos recentemente, eu não tenho dúvida, trará avanços significativos”, destacou o prefeito.

A reitoria Ana Lúcia Assis destacou o papel da UFTM no conselho gestor, no sentido de garantir que as diretrizes do hospital propiciem o melhor atendimento e a consolidação de mais um campo de ensino para os estudantes da área de saúde. Marcelo Palmério, reitor da Uniube, falou sobre o entusiasmo de todos com a gestão, afirmando do trabalho para que hospital abra as portas e comece a receber os pacientes. Responsável pelo Corpo Clínico, o presidente da Funepu, Professor José Eduardo dos Reis Félix, lembrou que com a abertura do hospital, acontecerá um dinamismo no fluxo de pacientes nas Unidades de Pronto Atendimento – UPA’s, no sentido de garantir que os pacientes não permaneçam nas unidades mais que 24h. Vale lembrar que a Funepu é a responsável pela operacionalização das UPA’s.

Ressaltando o modelo de gestão do HR como transparente, com foco no assistencial e um plano de trabalho bem feito e embasado juridicamente, o secretário de Saúde, Iraci Neto, revelou que a organização da estrutura física do HR está acontecendo, já com vista a atender os primeiros pacientes no final do mês de agosto. Ele lembra ainda que está confirmada a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros, para a inauguração oficial no dia 04 de setembro.

Também foi anunciado pelo Prefeito Paulo Piau, que o Dr. Murilo Antônio Rocha será o Superintendente Regional do HR. Rocha já foi superintendente do Hospital de Clínicas e também gerente de Atenção à Saúde. Segundo Piau, seu nome foi aclamado pelo Conselho Gestor do HR, por unanimidade. Na direção do hospital também estão: Dr. Frederico Guilherme Ramos (Diretoria Administrativa), e Dr. Diego Amad Reca (Diretoria Técnica). A Diretoria Clínica será eleita pelo corpo clínico de médicos.

O Superintendente do Hospital Regional, Dr. Murilo Antônio Rocha falou da parceria promissora entre as duas universidades, garantindo uma produção de conhecimento que irá refletir na administração do hospital e no atendimento devido a grande expertise de todos.

Conforme informou o secretário Iraci Neto na reunião, o HR contará também com um Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão, formado pela Uniube e UFTM que ficará a cargo dos médicos Dra. Inara Barbosa Pena Elias e Dr. Virmondes Rodrigues Júnior, além de colaboradores administrativos de alto nível técnico.

Atenção Básica – As questões que envolvem a atenção básica, com foco no dinamismo da rede e também na prevenção de doenças, foi tema de várias falas na reunião, visto que expectativa com abertura do HR é fluxo melhor de pacientes, bem como evitar o estrangulamento do atendimento de urgência e emergência, mas, por outro lado, o trabalho na ponta (de prevenção), também tem que ser fortalecido. No início de julho, o prefeito Paulo Piau anunciou uma série de ações na Atenção Básica, envolvendo melhorias físicas, contratação de 164 novos servidores, capacitação e ações de promoção de saúde e prevenção de doenças, envolvendo os órgãos públicos do município e a comunidade. Nesta linha, o presidente da Funepu, o secretário de saúde, os reitores e o prefeito foram contundentes ao destacar a importância de todo o sistema de saúde funcionar de forma linear. Nesta linha a presidente do Conselho Zezé Freitas, que também faz parte do Conselho Gestor do HR, falou sobre a expectativa com a abertura da unidade hospitalar, lembrando que ter leito não basta, pois é necessário o fortalecimento de toda rede, o que inclui a atenção básica. Sobre a gestão do Hospital Regional, Freitas também citou o modelo inovador, visto que não é uma gestão pública e nem terceirização. “É uma solução caseira, inovadora e como membro do Conselho vamos fazer de tudo para que dê tudo certo”, disse.

Na mesma linha ressaltou o vice-prefeito João Gilberto Ripposati, destacando a importância das ações anunciadas para a atenção básica e a união de universidades (Uniube e UFTM), entidade filantrópica (Funepu) e controle social (Conselho Municipal). Ripposati também defendeu a criação de uma Unidade Regional de Saúde, após a mudança do CAP-AD, ao lado do HR, privilegiando assim as regiões Sudoeste e Noroeste, garantindo ainda mais o fortalecimento da Atenção Básica.

Funcionamento do HR – O HR atenderá casos de médica complexidade de especialidades médicas e cirúrgicas, com ênfase na ortopedia, por ser uma especialidade com grande demanda de urgências e emergências. O atendimento será “portas fechadas”, significando que o acesso ao hospital será via sistema regulatório, por meio de atendimento prévio nas Unidades de Pronto Atendimento. Além disso, o HR também poderá fazer parte do atendimento das campanhas de cirurgias eletivas, via governo federal.

O início das operações no Hospital Regional, que atenderá mais 27 municípios da região, contará com 55 leitos, sendo 45 de clínica médica e cirúrgica, mais 10 leitos de UTI. São dois blocos cirúrgicos completos, com apoio de serviços de imagem e patologia.

Conselho Gestor – A gerência do Hospital Regional contará com apoio e fiscalização do Conselho Gestor, composto por membros paritários: Secretaria Municipal de Saúde de Uberaba, no papel de representante também do Governo Federal, Conselho Municipal de Saúde, Colegiado das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), Secretaria Estadual de Saúde, representada pela Superintendência Regional de Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro – UFTM e Uniube

 

 

You have Successfully Subscribed!

Share This