« Postagens Antigas
Escolha uma Página

Nessa terça-feira (2) comemora-se o aniversário do médium Francisco Cândido Xavier. Em 2019 ele completaria 109 anos de idade e 60 anos da sua mudança para Uberaba. O Shopping Uberaba e o Memorial Chico Xavier, por meio da Fundação Cultural de Uberaba, promovem ações na terça (2) e quarta-feira (3).

Na terça-feira (2), às 10 horas, será inaugurada, no Shopping Uberaba a exposição inédita “Memórias Vivas – Uberaba, 60 anos de Chico Xavier”, um projeto extramuros do Memorial Chico Xavier. A exposição permanece no local até o dia 15 de abril.

Já na quarta-feira (03), às 19 horas, no Memorial Chico Xavier, será realizada solenidade de celebração do aniversário. O evento conta com apresentação cultural da Orquestra Municipal de Uberaba (OMU) e show de rima dos alunos do Circo do Povo, acompanhados do Toi Rap e DJ Nenê.  Também será apresentada a ordem de serviço do projeto de revitalização do Memorial, além do sistema completo de prevenção e combate a incêndio. O Memorial fica na Avenida João XXVIII, 2011 – Parque das Américas.  

Importância dos documentos de Chico. De acordo com o Museólogo e Coordenador do Memorial Chico Xavier, Carlos Vitor de Souza, há a necessidade de preservar os marcos da trajetória de amor, esperança, generosidade, altruísmo e empatia de Chico Xavier.“Entre os espaços que rememoram esse importante cidadão uberabense, o Memorial Chico Xavier tem a pretensão de apresentar a trajetória do médium a partir de uma dimensão histórica e cultural.”Os documentos que serão exibidos fazem parte de acervo encontrado na sede da Comunhão Espírita Cristã, primeiro Centro Espírita fundado pelo médium em 1959, quando mudou-separa Uberaba há exatos 60 anos.

O material aborda extenso registro histórico do Espiritismo e acervo raro com vários jornais, revistas, livros, manuscritos e projetos sobre a Doutrina Espírita, encontrados em 2017. Um dos achados mais importantes foi a planta de um museu, atribuída ao Arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer. A surpresa foi a descoberta de que Chico Xavier e outros adeptos da doutrina, já na década de 1960, pensavam em construir algo bem parecido com atual Memorial, idealizado apenas após a morte do médium em 2002.

Fotos: Reprodução

 

 

 

You have Successfully Subscribed!

Share This