« Postagens Antigas
Escolha uma Página

A Prefeitura de Uberaba, por meio da Secretaria Municipal de Educação inaugurou, oficialmente, na tarde desta quinta-feria (13), a 13ª unidade de ensino, em menos de sete anos de gestão do prefeito Paulo Piau. A unidade foi construída por meio de parceria público-privada com a construtora Engisa, que adequou o prédio para abrigar uma escola.

O novo Cemei, que leva o nome do Professor Raimundo Edmundo de Freitas, confirma o compromisso da administração municipal em manter a qualidade da educação, considerada a melhor de Minas Gerais, de acordo com a Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

A unidade já está em funcionamento e atende atualmente 140 crianças de cinco anos, em período integral. São sete salas arejadas e com um banheiro em cada uma delas, promovendo mais conforto para os alunos.

Piau lembrou que uma escola não se constrói sozinho. “E se levantamos duas escolas por ano, é porque contamos com uma equipe que trabalha muito. Fomos a Brasília ontem e voltamos esperançosos. Queremos entregar mais sete escolas até o final do mandato, contando com os pais para formar pessoas do bem”, diz. E na memória do professor Raimundo, pessoa que veio do Ceará, ele homenageou a todos que escolheram Uberaba para viver.

A secretária de Educação Silvana Elias, acrescentou que escolheu a cor verde para a inauguração, porque é a esperança de um Brasil melhor. “Quiçá todos os prefeitos tivessem feito 13 unidades em menos de sete anos, o pais seria diferente. Educar é um ato de coragem”, afirma. Ela lembrou a professora Monica Rodrigues que lutou para conseguir aquele espaço.

Graziele Cristina Gianvechio, diretora da escola afirma que cada unidade é uma semente e e fazemos parte dessa missão de formar educadores.

Maria Inez de Freitas, filha do professor Raimundo, representando a família, estava emocionada e disse que o pai falava que “saber governar é abrir escolas a serviço da nossa comunidade e da região”, lembra.

O evento contou como apoio da apresentação musical do pai da aluna Larah Izabelly Ribeiro da Costa, senhor Carlos Henrique Ribeiro da Costa, que junto com a aluna da Escola Municipal Uberaba, recepcionou os convidados. O Hino de Uberaba foi cantado pelos alunos do próprio Cemei.

Estiveram presentes também a primeira-dama Heloísa Piau, secretários municipais, o vice-prefeito, João Gilberto Ripposati, vereadores, Samuel Pereira, 1 secretário da mesa diretora e Rubério Santos, da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Uberaba. E também, representantes das secretarias municipais, equipes da Semed e a representante dos pais, Giovanna Llanos Ribeiro, mãe do aluno Raphael Ribeiro Diniz. Representante do dep. Estadual Heli Andrade. Representante da Engisa, Deusdeth Batista Lopes. Além do representante dos moradores do Jardim Maracanã, Geraldo Faustino Pereira.

Nome da Escola – Ao propor o nome do Professor Raimundo Edmundo de Freitas para essa nova unidade, o Poder Executivo destaca a importância que esse educador teve no cenário educacional uberabense e sua completa dedicação à educação. Ele foi escritor e poeta.

Cearense de São Benedito, foi seminarista dos Padres Sacramentinos de Nossa Senhora, em Manhumirim-MG. Entretanto, escolheu Uberaba para viver e fundou, em 1956, o Colégio Uberaba, instituição de ensino dedicada à formação e qualificação de profissionais nas áreas da eletrônica, da informática, do secretariado e da segurança do trabalho. Foi o mentor e fundador da Associação dos Diretores das Escolas Particulares do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, tendo sido seu presidente por seguidas gestões. Foi casado com a professora Yolanda Manzi de Freitas, com quem teve cinco filhos. Teve seis netos e cinco bisnetos.

Educador por vocação e por entender que “reside na educação o progresso e a felicidade de um povo”, semeou escolas pela região, instaladas nos municípios de Uberaba, Coromandel, Santa Juliana, Perdizes, Água Comprida, Veríssimo, Patrocínio, Abadia dos Dourados, Pedrinópolis, dirigindo-as e orientando sucessores.

Do alto dos seus 94 anos, sempre reafirmou o entendimento de que “a vida, na sua plenitude, nada mais é do que uma janela aberta para o mundo e para a possibilidade de construir pontes”. Manifestou-se feliz ao identificar as pessoas envolvidas em seu projeto, hoje aptas para o exercício da cidadania, capazes para a vida produtiva e para a promoção da felicidade.

Fotos: Marco Aurélio Cury

 

You have Successfully Subscribed!

Share This