« Postagens Antigas
Escolha uma Página

A Secretaria de Obras convocou a empresa Integral Engenharia que está conduzindo as obras do projeto de Travessia Urbana da Prefeitura de Uberaba, para assinar um contrato de aditivo de prazo para retomada das obras. Esta será a última ação legal da administração municipal em relação à empresa, no sentido de garantir a continuidade do projeto. A empresa tem até o dia 30 de agosto para colocar a sua situação fiscal em dia e retomar os serviços.

O secretário da pasta, Nagib Facury destaca que, durante este prazo, não tenha um retorno positivo da empresa, o contrato com a Integral poderá ser rescindido.  “Caso isso chegue a ocorrer às opções da prefeitura serão ou de convocar a segunda colocada na licitação, ou abrir uma nova licitação. O que precisamos é dar continuidade ao projeto, que é de suma importância para a população”, destacou Facury.

O secretário explica ainda, que a Integral precisa regularizar sua situação fiscal, pois a prefeitura não pode efetuar pagamentos a uma empresa que não apresente nota fiscal e os documentos de certidões que comprovem sua regularidade junto à esfera Federal. Ou seja, mesmo com o recursos em caixa, o pagamento não pode ser feito, sem que a empresa esteja totalmente regular.

O projeto de Travessia Urbana atende as marginais das BRs 262 e 050. Por meio do projeto foi conquistada uma verba de 7,5 milhões junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – Dnit, para a execução de diversas obras de adequações viárias na BR-262. Dentre essas obras está a construção da travessia de pedestres entre os bairros Gameleiras III e Valim de Melo, que já está 85% executada.

“Estamos aguardando a empresa para assinar o aditivo e a partir daí determinar os prazos. Entendemos que o prazo de um ano dado a Integral é suficiente para terminar a obra. Se tivermos que licitar terão atrasos, transtornos de manutenção e sinalização de via e os maiores prejudicados serão os usuários que não poderão usufruir de uma melhor acessibilidade na região”, pontua Nagib, também destacando que sabe que o momento atual (crise econômica do Brasil), teve um impacto grande na construção civil e que a Integral, assim como inúmeras construtoras país afora, foi afetada por esta recessão.

Facury também afirmou que a prioridade da secretaria no momento é a finalização da obra de passagem inferior do Maracanã e o término da passagem do Gameleira, para que os usuários já possam utilizar esses espaços, pois a demanda é grande. Será realizado ainda as obras de ligação e iluminação entre o Anatê e o Residencial 2000, que são também vistos como extremamente importantes pelo governo.

 

 

You have Successfully Subscribed!

Share This