« Postagens Antigas
Escolha uma Página

O presidente da Companhia Habitacional do Vale do Rio Grande (Cohagra), Marcos Jammal protocolou esta semana, um ofício junto à Caixa Econômica Federal (CEF), para que sejam tomadas medidas em relação às obras do Alfredo Freire IV.

Em março, a empresa Resecom foi notificada extrajudicialmente onde a Caixa deliberou a retomada das obras a partir do dia 3 de abril. Mesmo assumindo a responsabilidade, a empresa atendeu inicialmente um cronograma mais enxuto até a normalização dos pagamentos das medições. Entretanto, conforme explica Jammal, a situação, que vem sendo utilizada como justificativa para protelar a entrega em definitivo do empreendimento, é referente a todo o País e não um caso isolado a Uberaba.

“Infelizmente, a construtora assumiu a responsabilidade junto à Caixa e até então, segue com os míseros 1% acordado entre as partes. A alegação para se manterem assim é a falta de repasse financeiro por parte do Governo Federal em relação a outras obras que são realizadas no país. Confesso que não estamos satisfeitos com esta situação”, explica.

O presidente destaca ainda que entende as angústias dos mutuários que aguardam a liberação dos imóveis afirmando que a responsabilidade de fiscalização e acompanhamento dos pagamentos seja uma obrigação exclusiva da Caixa.

“Para evitar que no próximo mês tenhamos surpresas e mais desculpas inaceitáveis, fizemos questão de notificar, novamente, a Caixa, para que ela, por sua vez, acione a construtora responsável pelas obras e determine uma atitude definitiva para a solução deste caso”, salienta.

A Cohagra aguarda o posicionamento da Caixa e que a situação seja resolvida em definitivo.

Fotos: Divulgação/PMU

 

You have Successfully Subscribed!

Share This