Cerimônia ecumênica marca início da operação do Cemitério Parque em Uberaba

Católicos, protestantes, espíritas e religiões de matrizes africanas participaram da solenidade

Uma cerimônia ecumênica marcou a entrada em operação do Memorial Parque Uberaba – Cemitério Ecumênico, nesta segunda-feira, dia 28. A solenidade contou com representantes das religiões católica, protestante, de matrizes africanas e do espiritismo. O projeto arquitetônico feito pela Engimurb Engenharia Imobiliária e Urbanização, com sede em Ribeirão Preto, que será a responsável pela implantação, administração, gestão, operação, manutenção, exploração e expansão dos serviços públicos cemiteriais, sendo a detentora da concessão.

Na solenidade que marcou a entrada em operação estiveram presentes o Arcebispo Metropolitano de Uberaba, D. Paulo Mendes Peixoto; o presidente do Conselho de Pastores da Região do Triângulo Mineiro, Tiago Fogaça; a presidente da Aliança Municipal Espírita de Uberaba (AME), Sônia Barsante e o representante das religiões de matrizes africanas, Marcílio Costa, do Centro Ilé Àse Ógún KOyadé.

O empresário Amir Choaib, da Engimurb Engenharia Imobiliária e Urbanização destacou que o Cemitério Parque será um espaço ecumênico. O prefeito Paulo Piau destacou a necessidade de construção deste novo espaço, uma vez que os outros cemitérios no município já estão com suas capacidades exauridas.

“Não temos mais espaços novos, nem no cemitério São João Batista, nem no Medalha Milagrosa, nem em Ponte Alta. Agora, o Cemitério Parque terá condições de atender Uberaba no próximo século. Tudo com o máximo respeito, diálogo”, ressaltou Piau.

Piau lembrou que desde 2008 foram feitas tentativas de viabilização que esbarraram em questionamentos por parte do Tribunal de Contas. Com isso, a atual gestão municipal, determinou a elaboração de um novo projeto. “Por questão de ordem jurídica, se deveria ser por permissão ou concessão essa questão ficou empacada. A gestão anterior, em 2008, queria permissão, o que poderia fazer com que mais de uma empresa construísse cemitério, mas a Lei não permite e o Tribunal de Contas deu bomba. Então, fizemos o que a Lei permite com a abertura de licitação para concessão pública, que é o que está aqui hoje. Temos neste espaço 30 mil hectares, serão 50 mil jazigos. Neste momento tem 700 prontos. E por se trata de um cemitério parque as lápides serão todas iguais, conforme modelos já existentes em diversas cidades brasileiras. Importante lembrar que 5% dos túmulos aqui são destinados a enterrar pessoas que não tem condições financeiras de arcar com os custos do sepultamento. Este foi um grande passo na infraestrutura de Uberaba”, frisou Paulo Piau.

O Memorial Parque Uberaba – Cemitério Ecumênico fica localizado às margens da estrada municipal URA-010, conhecido como fazenda Cassu. O valor estimado do investimento é de quase R$ 30 milhões.

Fotos: Marco Aurélio Cury

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.