Frango caipira de São Basílio quer abrir portas nas redes supermercadistas

O Mini Abatedouro de São Basílio segue funcionando com carga parcial. Neste começo, a unidade mantém três dias de abates semanais. A informação é da diretora de Operações do Abatedouro, Ana Pereira Borges, que também é criadoura de aves.

“A solicitação parte do produtor e a unidade agenda o abate. O serviço é feito por criadores voluntários, sob coordenação da veterinária Thalia Salge. Paralelamente ao abate semanal, o Núcleo de Produtores de São Basílio desenvolve a criação dos pintinhos. Da raça labelrouge, cada produtor mantém plantel com média de 300 aves, em lotes com idades variadas”, destaca ela, informando que o frango atinge ponto de abate com 110 dias.

Ana Borges enfatiza que os frangos são criados soltos no pasto e tem uma alimentação alternativa que inclui ração, verduras, frutas e capim. As etapas de criação e abate são acompanhadas de perto pelo diretor de Produção Agropecuária da Secretaria do Agronegócio, José Geraldo Celani. No entanto, ele informa que o foco do momento é o item comercialização.

“Com criação e produção fluindo bem, precisamos dar vazão as vendas. Para tanto, estamos orientando os integrantes do Núcleo de Criadores para que busquem contratos com as redes de varejistas, afinal o frango caipira São Basílio tem selo que atesta sua qualidade e procedência”, observa Celani.

A ideia é que além de manter espaços de vendas na Feira do Produtor em suas duas edições mensais, o frango São Basílio ganhe também as gondolas dos supermercados de Uberaba.

Fotos: André Santos

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.