Fundação Cultural de Uberaba acompanha Folias de Reis para registros de salvaguarda

A Fundação Cultural de Uberaba (FCU), por meio da equipe técnica do Setor Municipal de Patrimônio Histórico e Cultural (Sempac), já iniciou os trabalhos de acompanhamento das festas de Folias de Reis em Uberaba, que se intensificam em janeiro e acontecem durante todo o ano. O objetivo da equipe, nas visitas in loco, é realizar registros fotográficos, filmagens e entrevistas com os integrantes das companhias, para atualizar os cadastros e efetuar a salvaguarda da manifestação cultural, que é Patrimônio Cultural Imaterial do município e também do estado.

Uma das folias a serem acompanhadas neste sábado, em que se comemora o Dia de Santos Reis, é a Folia de Reis do Adauto, que já existe há 50 anos. Também na sexta-feira (5), a equipe acompanhou a tradicional festa de Reis da Baixa. O cronograma seguirá conforme as folias informarem as datas de suas festas.

O presidente da Fundação Cultural, Antônio Carlos Marques, destaca que neste processo é importante que a população entre em contato com a FCU para fornecer qualquer informação útil, como a data e local das folias e telefone de contato dos integrantes. “O objetivo do Sempac é acompanhar constantemente as festas. Mas, como são muitos grupos, a ajuda dos uberabenses é essencial para que a equipe possa encontrar e registrar todas as Companhias existentes em Uberaba”, explica ele. As pessoas que tiverem informações podem entrar em contato pelo telefone (34) 3331-9216.

Segundo o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), Uberaba é oficialmente o município com o maior número de grupos de Folias de Reis cadastrados em Minas Gerais e no Brasil. O levantamento teve grupos de 285 municípios cadastrados, abrangendo todos os 17 territórios estaduais demarcados pela atual gestão. Uberaba já tem cerca de 140 grupos catalogados.

A tradição, que acompanha a história da cidade, é preservada por companhias que existem desde a formação de Uberaba. De acordo com a equipe técnica do Sempac, o processo de inventário consiste em catalogar as companhias de Reis existentes, com o objetivo de manter viva a tradição, contribuir para a preservação da memória, valorização e o reconhecimento da cultura local. Haverá com isso um estímulo ao intercâmbio entre foliões e mestres das Folias de Santos Reis, proporcionando uma fonte de consulta e reflexão sobre a cultura popular, tomando a música e o som das Folias de Santos Reis um elemento privilegiado.

Com a quantidade de grupos e o tempo de existência da tradição, as Folias de Reis transformaram-se em uma das mais ricas manifestações de cultura popular, motivo que torna Uberaba a capital da Folia de Reis. Com o processo de inventário e salvaguarda realizado em todo o estado, elas também deverão ser inscritas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como patrimônio imaterial do Brasil.

Foto: Reprodução

 

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.