Safra agrícola 2020/2021 terá aumento de área plantada em Uberaba

A Secretaria Municipal do Agronegócio (Sagri) retomou, nesta quinta-feira (4), as reuniões de previsão e fechamento de safra. No atual momento, a estimativa dos técnicos é para um ligeiro aumento na área plantada das principais lavouras cultivadas em Uberaba.

De acordo com o titular da Pasta, José Geraldo Borges Celani, essas reuniões entre os integrantes do Conselho Gestor da Safra foram suspensas há dois anos. “Assim que assumi a Sagri, fiz questão de retomá-las”, frisou. Participaram desse encontro técnicos da Emater, Embrapa e Secretaria do Agronegócio, lembrando que do conselho também fazem parte a Epamig, IBGE, Banco do Brasil, Certrim, Sindicato Rural e alguns produtores.

Ao final de quase duas horas de debates, foi apresentada a estimativa da safra agrícola 2020/2021. A área plantada de soja em Uberaba, que no passado ficou em 82 mil hectares, deverá subir neste ano para 85 mil hectares. O aumento estimado é de 3,7%. Já a lavoura de milho deverá chegar a 30 mil hectares na chamada Safra de Verão. O total, comparado à área plantada na última safra de 27.560 hectares, representa um crescimento acima de 8,5%. O trigo de cerrado, por sua vez, poderá ter um aumento de até 20% em sua área plantada, pulando dos atuais seis mil hectares para 7.200 hectares neste ano.

A coordenadora regional da Emater, Guilhermina Severino, chamou atenção para os números, frisando que, a princípio, são estimativas. “Eles são resultados das diversas informações passadas pelos técnicos do Conselho Gestor da Safra. Porém, carecem de checagens e confirmações dos plantios”, salientou. Ela ressaltou a importância da retomada dessas reuniões de previsão de safra, cujos números ajudam a orientar produtor e mercado de forma geral.

Quanto ao trigo de cerrado, uma cultura nova que vem crescendo no Município, a justificativa do extensionista em Agropecuária da Emater, Petrônio Silva, para esse crescimento estimado de até 20% tem alguns bilares básicos. “Com o atraso no plantio da atual safra, em razão das poucas chuvas na região, a colheita vai retardar e, com isso, a safrinha de milho tende a não acontecer. A opção, então, será o trigo, cuja plantação é bastante resistente à falta de chuva, significando menos risco para os produtores”, avaliou.

Situação confirmada pelo pesquisador da Embrapa, Vanolí Fronza, especialista em Melhoramento de Trigo no Cerrado. “É o que temos ouvido dos produtores, sobretudo diante do bom preço que o grão tem alcançado no mercado nacional. Além do mais, o nosso trigo está entre os melhores do mundo, com venda garantida para qualquer moinho produtor de pães no Brasil”, frisou o técnico, esperançoso na confirmação desse aumento de área plantada (plantio entre março e abril) do trigo. Por fim, a área de cana-de-açúcar deverá ficar em 120 mil hectares entre a já plantada e uma pequena parte em formação.

Sobre produtividade da safra 2020/2021, o secretário José Geraldo Celani entende ser muito cedo para fazer previsões. Destaca, porém, que esse contato entre os técnicos, trocando informações e dados, contribuirá para apontar números bem precisos, até mesmo que ponto o veranico de janeiro poderá comprometer na produção da atual safra.

A próxima reunião do Conselho Gestor da Safra será no dia 4 de março, primeira quinta-feira do mês, de forma on-line. Na oportunidade, todas as instituições participantes deverão estar representadas.

Fotos: Divulgação/Prefeitura de Uberaba

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.

Obrigado, Caros Leitores!

Nós da família do Luiz Renato Rodrigues da Cunha vimos através deste canal “Em Todas” agradecer a todos que procuravam diariamente se informar e compartilhar as matérias divulgadas pelo nosso saudoso colunista.

Agradecemos também o carinho demonstrado sempre ao nosso blogueiro imortal.

Foram anos de fidelidade, respeito e interatividade!

Sabemos que ele exerceu com brilhantismo sua capacidade de informar com transparência e imparcialidade, transmitindo alegria e entretenimento a seus leitores.

Chegou a hora de dar um até breve e jamais um adeus, pois acreditamos que um dia estaremos novamente com nosso ente querido.