Saúde cria grupo técnico para acompanhar transição dos serviços de pediatria em Uberaba

Equipe irá monitorar as situações que requerem ajustes para melhorar o atendimento infantil na UPA da Criança

Secretário de Saúde de Uberaba, Iraci de Souza Neto, cria Grupo Técnico de monitoramento da transição de pediatria da Unidade de Pronto Atendimento do Mirante para a UPA da Criança, localizada no Hospital da Criança. A Portaria deve ser publicada nesta quarta-feira (27) no Diário Oficial do Município Porta Voz. O objetivo do grupo de trabalho bilateral, formado por técnicos do Departamento de Atenção Especializada da SMS e profissionais do Hospital da Criança, é monitorar as situações e dificuldades que necessitam de ajustes neste período de transição das atividades de atendimento infantil da UPA do Mirante para a UPA da Criança.

Algumas situações já foram identificadas pela Secretária de Saúde de Uberaba. Segundo Iraci, o momento é de aumento da demanda no mês de março, o que gera um processo mais lento no cadastramento das fichas dos atendimentos pelos pais ou responsáveis. “Foi identificado um volume de 20 a 30% acima do esperado, dependendo dos dias. De cerca de 250 crianças esperadas por dia, a procura têm sido de 300, chegando a 320 crianças em 24 horas. Além disso, na complexidade dos atendimentos, dentro do protocolo de Manchester de classificação de risco, cerca de 90% são verde e azul, caracterizado como baixa complexidade, então são casos que podem ser atendidos nas Unidades Básicas de Saúde”, aponta o secretário.

Outro ponto a ser analisado é a sala de espera da UPA, em que foi observado um grande número de acompanhantes da criança, como outros filhos e familiares. Em uma situação foi verificado cinco pessoas acompanhando uma criança. Já o atendimento dentro dos períodos de pico, chegou a ter cinco médicos atendendo. “Esse Grupo Técnico de monitoramento vai analisar se há a necessidade de mais médicos, mais enfermeiros na triagem ou se há necessidade de algum remanejamento para a recepção. Tudo que puder ser pontuado para ajuste, esse grupo está com autonomia de trabalho técnico para resolver e buscar soluções para isso”, explica Iraci.

Perfil de atendimento – Outra responsabilidade do Grupo Técnico de monitoramento da transição de pediatria da Unidade de Pronto Atendimento do Mirante para a UPA da Criança será verificar o perfil do paciente que está sendo atendido. “Estamos falando de uma Unidade de Pronto Atendimento de Urgência e Emergência para crianças”, diz Iraci. “O Hospital da Criança continua lá com suas atividades hospitalares, a UPA da Criança é um pronto atendimento e não um ambulatório de especialidades, não é um ambulatório de consulta com o médico pediatra. Estamos orientando os pais, já começamos a fazer a sala de espera e também uma verificação da satisfação do atendimento”, relata o secretário de Saúde. A principal reclamação tem sido a demora do cadastro na ficha inicial, não do atendimento.

Protocolo de Manchester e Mais Médicos – Iraci explica que dentro do protocolo de Manchester, que é a classificação de risco usada em todo o país, nas portas de entrada da urgência e emergência, as classificações verdes e azuis indicam que o atendimento pode ser feito de 3 a 4 horas. Isso quer dizer que esse paciente pode procurar uma Unidade Básica de Saúde mais próxima da sua casa. “Também estamos buscando o restabelecimento de profissionais do Mais Médicos que perdemos nessas últimas duas a três semanas, pois se não tiver o médico na Unidade Básica de Saúde também, logo eles vão procurar outro atendimento mais rápido. Nomeamos 10 médicos no último Porta Voz, estamos nomeando mais, assim como estamos trabalhando junto ao Ministério da Saúde”, enfatiza Iraci. Nesta quinta-feira (28), a diretora de Atenção em Saúde da SMS estará em uma reunião em Belo Horizonte com a Coordenação Estadual do Mais Médicos cobrando agilidade para recompor o número de médicos que se desligaram do Programa em Uberaba.

Fotos: Divulgação/PMU

 

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.