Secretaria Municipal de Saúde apresenta modelo de funcionamento do Hospital Regional de Uberaba

O prefeito Paulo Piau e o secretário de Saúde de Uberaba, Iraci Neto, apresentaram nesta sexta-feira (28), o Modelo de Gestão do Hospital Regional José de Alencar e a constituição do Conselho Gestor, bem como entregaram o Manual de Protocolo de Urgência e Emergência do município, que passou por reformulação.  A gerência do Hospital Regional contará com apoio e fiscalização do Conselho Gestor, composto por membros paritários, sendo: Secretaria Municipal de Saúde de Uberaba, no papel de representante também do Governo Federal, Conselho Municipal de Saúde, Colegiado das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), Secretaria Estadual de Saúde, representada pela Superintendência Regional de Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro – UFTM e Universidade de Uberaba – Uniube.

O secretário Iraci Neto explicou sobre o empenho de toda a equipe para concretizar o modelo de gestão do hospital, que atendesse à demanda de Uberaba e do Triângulo Sul, compatível com os entes responsáveis pelo financiamento dessa estrutura (Governo Federal, Estado e Municípios). “Este modelo nos dá esperança de gerir o Hospital Regional com conhecimento e capacidade de gestão. É um modelo inovador, pois não temos nada parecido no Brasil, principalmente com o know-how de duas universidades”, diz.

Nos próximos dias serão ajustados os últimos trâmites para a inauguração oficial do Hospital Regional José de Alencar, com pacientes que já estarão sendo atendidos, gradativamente, após definições com o Conselho Gestor. O governo federal já garantiu aporte de R$ 3 milhões para a primeira fase do Hospital Regional. O Estado já fez o compromisso de custeio, aguardando apenas a liberação do alvará para a deliberação do recurso e, com os municípios, será discutido até dezembro como será o repasse, dentro dos 25% de custeio.

O reitor da Universidade de Uberaba, Marcelo Palmério concorda que a abertura do Hospital Regional é um ato inédito de criação de uma gestão pública com interesses paritários, para a boa qualidade dos serviços. “É um modelo de colaboração inédito, de uma gestão que não seja teórica, mas de pessoas que tenham interesse em melhorar a saúde pública de Uberaba e região”, diz.

A reitora da UFTM, Ana Lúcia de Assis Simões, assumindo o compromisso de fazer parte do Conselho Gestor do Hospital Regional, referiu-se à UFTM como co-responsável pela saúde pública e, também, como referência na área, contribuindo para a definição de diretrizes para a saúde pública de qualidade, integralidade do cuidado, a fim de atender às necessidades da população. Sobre o compartilhamento de responsabilidades, como com a Uniube, ela cita: “nossa participação é pensando em construir um modelo técnico assistencial, digno para a população, com possibilidade de inserção de estudantes, modelos de integração com a Uniube, de maneira que possamos formar profissionais com o espírito que precisamos: acolhedor, respeitoso, para que saiam com a competência para o enfrentamento das diversas situações de saúde”, completa.

O prefeito Paulo Piau considera ser a composição do Conselho Gestor de altíssima qualidade, com capacidade de definir as diretrizes para os operadores (Funepu e Hospital Universitário Mário Palmério). “Estamos inovando em Uberaba. É mais um exemplo que damos para o Brasil, com referência no atendimento de qualidade e humanizado”.

Piau ainda considera de grande importância a liberação das vagas atualmente utilizadas por pacientes de média complexidade no Hospital das Clínicas, já que com os novos leitos, poderão atender a especificidade de alta complexidade. “Se tem uma pessoa feliz hoje sou eu, com o fortalecimento do município, da saúde de Uberaba e do Triângulo Sul”, comemora.

Estiveram presentes também no encontro o vice-prefeito João Gilberto Ripposati, a primeira e vice primeira-dama Heloísa Piau e Marilene Ripposati, respectivamente, vereadores de Uberaba, representados pelo primeiro secretário Allan Carlos, os deputados estadual Tony Carlos e o federal Marcos Montes e representante do deputado federal Aelton Freitas. Também compuseram a mesa, a promotora da 14ª Promotoria de Justiça e coordenadora Regional de Saúde, Cláudia Alfredo Marques, o presidente da Amvale e prefeito de Pirajuba, Rui Ramos, o presidente da Ampla e prefeito de Pedrinópolis, Antônio José Gondim. Na cerimônia, diversos secretários municipais de Uberaba e da região, bem como representantes de diversas instâncias ligadas à saúde.

O Hospital Regional – HR atenderá casos de média complexidade de especialidades médicas e cirúrgicas, com ênfase na ortopedia. O atendimento será “portas fechadas”, significando que o acesso ao hospital será via sistema regulatório, por meio de atendimento prévio nas Unidades de Pronto Atendimento.

O início das operações no Hospital Regional, que atenderá mais 27 municípios da região, contará com 55 leitos, sendo 45 de clínica médica e cirúrgica, mais 10 leitos de UTI. São dois blocos cirúrgicos completos, com apoio de serviços de imagem e patologia.

Composição do Conselho Gestor – Presidente do Conselho Municipal de Saúde, Maria José Freitas (presidente); Diretora Administrativa do Hospital Universitário Mário Palmério, Denise Dias Monteiro; Superintendente do Hospital de Clínicas da UFTM, Luiz Antônio Pertillo de Resende; representante da Superintendente Regional de Saúde, José Antônio Isidoro; José Eduardo Félix, Presidente da Funepu e membros do Colegiado das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems).

Durante a solenidade, o prefeito Paulo Piau e o secretário Iraci Neto entregaram, simbolicamente, o Manual de Protocolo de Regulação de Urgência e Emergência do município a representantes do Samu, Corpo de Bombeiros, Hospital de Clínicas da UFTM e Hospital Mário Palmério da Uniube.

 

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.