Startup uberabense AstroScience expõe em evento na China

A AstroScience3D, Startup uberabense que atua no desenvolvimento de tecnologias inovadoras e prestação de serviços na área de impressão 3D / Manufatura Aditiva está na missão brasileira convidada para representar o País em Macao, na China, em um evento internacional de desenvolvimento sustentável, o MIECF – Macao International Environmental Co-operation Forum & Exhibition 2019. A Startup, em seu desenvolvimento, é apoiada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, por meio do Parque Tecnológico de Uberaba.

Adriano Araújo, um dos fundadores da AstroScience, explica que o evento é uma feira ligada a tecnologias voltadas ao Meio Ambiente, promovida pelo governo chinês e direcionada aos governadores das províncias chinesas e empresários. “A ideia é fomentar tecnologias focadas na qualidade do meio ambiente, o que chamamos de tecnologias verdes. O governo chinês, por meio da Câmara de Desenvolvimento e Negócios Brasil e China (CDNBC), entrou em contato conosco e estaremos entre os empresários de diversos setores, além de representantes políticos”, conta Adriano.

Made in. O que chamou atenção da China na AstroScience, que trabalha com tecnologias de impressão 3D, é que a Startup está desenvolvendo uma classe de resinas e insumos para o setor. Uma delas, que está em processo de patente e foi desenvolvida a partir da cana-de-açúcar. “É um plástico biodegradável, 100% nacional e voltado para impressão 3D. Ecoamigável, de baixo custo e excelente qualidade. E tem outra resina para a qual  estamos entrando em projeto grande de desenvolvimento junto ao BNDES e Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais  que é o projeto Grafeno, por meio do edital Inova Mineral. São tecnologias de grafeno para a área de manufatura, e no nosso caso vamos utilizar para impressão 3D”, explica o fundador da AstroScience.

A startup uberabense, na feira em Macao, está com estande para demonstrações de seus produtos e tecnologia. O foco é prospectar tanto clientes e mercado, como parceiros e investidores. “Um dos objetivos do evento, para eles, é justamente procurar empresas com valor agregado que a China possa investir. Ao contrário do que muitos pensam em relação à China, eles hoje têm grande volume de capital para ser investido”, explica Adriano, otimista com o panorama de novos negócios.

 

A AstroScience iniciou operação em 2013 e está em fase pré-operacional, visto que os quatro anos precedentes foram de desenvolvimento de tecnologia e pesquisa. Em 2016 houve o convite para integrar outra missão, promovida pelo governo de Israel, com comitiva organizada pela Fiemg com empresários e acadêmicos, e foi escolhida uma empresa de tecnologia para representar o Brasil. “A proposta de ir para a China vai ao encontro do objetivo atual da Startup de procurar novas fontes de investimento para continuar ampliando sua prospecção de mercado e seu crescimento estruturado”, ressalta Adriano.

Apoio do Parque Tecnológico – O fundador da AstroScience destaca que o apoio do Parque Tecnológico de Uberaba tem sido imprescindível. “Seu conceito é muito importante do ponto de vista de ser um imã que atrai os empreendedores. No nosso caso em particular, quando tivemos contato com o Parque, foi detectado em nós a possibilidade de um bom empreendimento, necessidades de capital e capacidade de pleitear recursos. Foi através do Parque que chegamos ao Sebrae Tech, fundamental para a evolução e o desenvolvimento de nossos produtos e tecnologias. Passamos pelo processo de incubação na Unitecne/Uniube, e pela aceleração do Inovativa, em São Paulo. Devemos muito à estruturação, à orientação, ao conceito e o que é desenvolvido e aplicado no Parque. Ele tem sido fundamental pra nós e para outras startups também”.

A gestora do Parque Tecnológico de Uberaba, Raquel Resende, pontua que o trabalho integra um conjunto, um ecossistema de inovação. “Ver uma startup nascida em Uberaba, que participou de um programa de incubação de empresas em seu início e de editais de captação de recursos com agentes de fomento, além de ter participado de várias atividades promovidas pelo Parque, alçar um vôo gigantesco como este que é expor em um grande evento na China, só aumenta nossa certeza que o papel de todos os atores envolvidos é de estimular que essas ideias não fiquem engavetadas e que esses talentos não saiam de nossa cidade. Nós nos sentimos parte desta história de sucesso que a AstroScience está construindo”.

Raquel evidencia que Uberaba possui dezenas de Startups, organizadas e apoiadas pelo ZebuValley, organização da qual é co-fundadora. O Zebu Valley, ecossistema de apoio a Startups e a quem quer inovar, se consolida, já tendo sido considerada uma das 10 comunidades mais importantes do Brasil pela ABS. A AstroScience faz parte e é extremamente colaborativa. “Queremos que outras startups e empresas inovadoras – em qualquer estágio de desenvolvimento – possam contar com o apoio do Parque Tecnológico e toda estrutura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação. Qualquer startup ou empresa interessada em saber como o Parque Tecnológico pode apoiar em seu processo de inovação e consolidação, deve entrar em contato conosco. Temos um caminho de estrutura e apoio para quem quer empreender e inovar em Uberaba”. Os interessados podem entrar em contato com a equipe do Parque Tecnológico pelo telefone (34) 3318-0506 ou e-mail gestao@parquetecnologicouberaba.com.br

Fotos: Divulgação/PMU

 

 

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.