« Postagens Antigas
Escolha uma Página

Plano de ação com o Sebrae e termo de cooperação técnica assinado com o Ministério do Desenvolvimento Regional foram pontos altos da Assembleia Geral Extraordinária da Agência Regional de Desenvolvimento Econômico, que reuniu autoridades do G70 em Uberaba nesta sexta-feira (29). O prefeito Paulo Piau, presidente da Agência e a prefeita de Tapira, Liliane Venâncio, vice-presidente da Agência, receberam lideranças municipais e prefeitos de cidades como Campo Florido, Veríssimo, Araporã, Rio Paranaíba e Nova Ponte.

O prefeito Paulo Piau declarou que a região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba é um local de potencial significativo e que a região é inquieta. Justamente essa união precisa, segundo ele, fortalecer as potencialidades de todos os municípios, sobretudo os menores. Neste sentido, ele reforçou o posicionamento de ser totalmente contra a extinção dos pequenos municípios. “Todo esse projeto, agora com o Governo Federal, depende da informação e do engajamento de cada município, de cada prefeito e das entidades de classe. O que nós queremos é que as oportunidades sejam efetivamente ocupadas por quem está aqui na região. A união é tudo, pois quem vem para nossa região está pensando também no mercado externo, no mercado brasileiro e até internacional. Todo mundo junto para buscar esses investimentos é o ponto central. Se não estivermos unidos, ficamos fracos. Portanto precisamos nos juntar com objetividade e foco”. 

Com a presença de João Mendes, diretor de Desenvolvimento Regional e Urbano do Ministério do Desenvolvimento Regional, a Agência celebrou um termo de cooperação técnica com o Governo Federal. Mendes explica que a missão da secretaria e do Ministério é justamente buscar a convergência de interesse de diferentes atores, principalmente os entes federados. Segundo ele, quando há diversos municípios atuando juntos como o caso da Agência, é importante que se estabeleçam consensos e instrumentos de planejamento e gestão, para que o Ministério e o Governo Federal saibam onde e como podem ajudar os municípios, o que ele chama de atuação sinérgica.

“Com o termo de cooperação técnica, o compromisso da secretaria agora é endereçar e indicar onde existem possíveis fontes de investimento e ajudar o Sebrae e a Agência na elaboração do plano de ação. Precisamos que o plano esteja pronto para que a gente consiga identificar, no Governo Federal, quem seriam e quais seriam as formas de financiamento. Algumas podem ser via orçamento da União, outras podem ser via empréstimos. Tudo isso será orientado por meio do estudo e do plano de ação”, salientou João Mendes. 

Estudos – Outro importante tema tratado na reunião extraordinária foi o estudo da região capitaneado pelo parceiro Sebrae. A diretora de Consultoria da Smart Inteligência Empresarial, Patrícia Schneider, apresentou dados e análises de diversas áreas, como Indústria, Serviços, Energia, Infraestrutura e Logística, entre outros, levantados por meio de contato direto com as prefeituras nos encontros com as associações microrregionais de municípios. Este estudo é o parâmetro que vai direcionar todo o Plano de Ação da Agência Regional, norteando os próximos passos do planejamento e atuação coletiva. 

Marcius Marques Mendes, do Sebrae Regional Triângulo, enfatiza que os estudos estão sendo realizados desde o fórum da Agência Regional realizado em maio. “Estivemos com todas as cinco associações microrregionais, para que pudéssemos levantar as demandas, necessidades e carências desses municípios. Hoje sabemos o que cada um deles precisa, para que no máximo no início de 2020 comecemos a desenvolver trabalhos para atender a essas necessidades”. 

O diretor executivo da Agência Regional, Glauber Faquineli, conclui que a reunião extraordinária cumpriu com êxito seus objetivos. “É um encontro que traz para todos cada vez mais satisfação em trabalhar com o planejamento regional. Assinar o termo de cooperação técnica com o Ministério Regional é um grande salto, é trazer os olhos do Governo Federal para nossa região. A intenção é trazermos a expertise do Ministério e os elementos técnicos, através de treinamentos e profissionais para nos ajudar na elaboração do plano, além de aporte de recursos federais. Além disso, apresentamos o plano de trabalho, que agora passará pela lapidação final, e consolidamos também os municípios que aderiram efetivamente à Agência, com seus projetos de lei aprovados”.

Fotos: Marco Aurélio Cury

Share This