« Postagens Antigas
Escolha uma Página

Situação ocorreu diante de negativa de Agnaldo assinar o requerimento para abertura de CEI da Saúde proposta por Mariscal

Após ser acusado de omisso pelo vereador Thiago Mariscal (MDB), o vereador Agnaldo Silva (PSD) anunciou que vai encaminhar pedido para o Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Casa. O problema aconteceu devido à negativa de Agnaldo de assinar requerimento para a abertura de  Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Saúde.

Como integrante (vogal) da Comissão, criada no dia 11 de fevereiro, ele entendeu que o assunto deveria ter sido discutido pelo colegiado antes de ser levado ao Plenário. Mariscal é presidente da Comissão.

“Esta Comissão ainda não se reuniu e se estamos participando é porque nós preocupamos com a saúde no Município de Uberaba. Eu entendo que a Comissão existe para debater as dificuldades em que a sociedade se encontra, representando os demais vereadores da Casa, para sentar com o secretário de Saúde, com o prefeito, e fazer correções naqueles rumos que não estejam corretos”, argumentou Agnaldo.

O vereador disse ainda: “não consertamos a saúde, a educação com CEIs, processos, jogando lama no ventilador, não podemos fazer um circo nesta Câmara, nós temos que ter responsabilidade, temos que ter vergonha  na cara e a hombridade de seguir os princípios da moralidade, da transparência, de sempre buscar o melhor”.

Agnaldo lembrou que assumiu como presidente de uma Cooperativa que havia permanecido fechada por seis meses para recuperá-la, sendo que permaneceu no cargo durante 16 anos. “Nenhum dos 4 mil cooperados nunca me chamou de omisso ou inconsequente, eu respeitava a todos. Da mesma forma, aqui nessa Casa, nunca discuti o voto de um colega, nunca coloquei um colega contra a parede, pois acho que o voto é livre, acho que expor os colegas, como alguns estão fazendo aqui, infelizmente é falta de moral, é falta de respeito, de cultura e de berço”, afirmou.

 

O vereador afirmou que pretende sim fazer defesa da saúde. “Desde que assumiu a pasta, o atual secretário não tem medido esforços para viabilizar a saúde como deve ser feita, atendendo bem as pessoas, buscando recursos, novas instalações, modernizando a área”.

Ainda de acordo com Agnaldo, a situação não agrada todo mundo e não vai agradar nunca, pois infelizmente o setor público não está aparelhado o suficiente para atender todo mundo bem. Ele explicou que estava com três requerimentos para encaminhar justamente ao secretário de Saúde solicitando melhorias nas unidades. “Não significa que, porque o secretário é do meu partido, que eu não vou cobrá-lo ou cobrar o prefeito”, afirmou.

Segundo Agnaldo, se todo problema que acontece na cidade for abrir uma CEI, não vamos evoluir nunca. “Precisamos ser cidadãos responsáveis”, acrescentou.

Ainda nesta quinta-feira (21), o vereador encaminhou o pedido à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar devido à fala de Thiago Mariscal, para que a mesma decida se houve quebra de decoro parlamentar e avaliar a responsabilidade do colega que o chamou de omisso no microfone. A Comissão de Ética tem como presidente a vereadora Denise Max (PR), relator o vereador Ronaldo Amâncio (PTB), vogal o vereador Elias Divino, e Edcarlo dos Santos Carneiro “Kaká Carneiro” (PR) como suplente.

Fotos: Rodrigo Garcia/CMU

 

 

 

 

You have Successfully Subscribed!

Share This