« Postagens Antigas
Escolha uma Página

Fundação Procon Uberaba e Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde, em uma semana, apreenderam mais de 200 itens impróprios para o consumo, em estabelecimentos como mercearias, supermercados, padarias e sacolões. A inspeção está focada para itens consumidos neste mês de dezembro, em decorrência das festas de fim de ano.

Segundo Thatiana Carvalho, chefe de Fiscalização do Procon, em apenas uma semana de inspeção, foram notificados e autuados cerca de seis estabelecimentos, por comercializar produtos sem informações sobre fabricação, data de validade, irregularidades na embalagem e também, quanto o alvará de funcionamento do estabelecimento. “A venda de produtos alimentícios, quando vencido é um tipo de pratica infrativa mais grave. Pois quando você expõe produtos vencidos, coloca em risco a saúde dos consumidores”, frisa.

Entre as mercadorias recolhidas, estavam 25 kg de linguiças, comercializadas sem inspeção da Vigilância Sanitária. Além de uvas passas, frutas cristalizadas, linhaça, maçã desidratada, bebida láctea, quitandas caseiras, requeijão, cervejas (vencidas desde junho). Massa de macarrão (vencida em fevereiro), ração para gatos, farinha de milho, café, tempero pronto e mostarda industrializada. Foram apreendidos ainda, torradas, pão de forma, batata palha (validade expirada em outubro), molho de alho, vinagre e refrigerante.

“A ingestão desses itens podem acarretar intoxicação alimentar, diarreia e vômitos. Por isso é tão importante o trabalho realizado em parceria do Procon com a VISA, além disso, é indispensável o consumidor ficar atento na hora da compra”, pontua a chefe de fiscalização.

Thatiana enfatiza ainda que, além de verificar a data de validade, o consumidor tem que averiguar se o produto não está violado. Alimento enlatado, não pode estar com a embalagem danificada, em decorrência de conter substâncias que podem contaminar o alimento.

Como orientação, o consumidor que adquirir um produto vencido, pode acionar a fiscalização do Procon pelo telefone 3331-9100, das 8h às 16h, que junto ao estabelecimento efetuará a troca ou restituição do valor que foi pago. A fiscalização recolhe o produto a fim de não causar danos para os consumidores.

Fotos: Divulgação/PMU

 

 

You have Successfully Subscribed!

Share This