« Postagens Antigas
Escolha uma Página

O Circo do Povo receberá, neste sábado (23), a última rodada de atividades do mês, do Projeto Talentos Cidadania, propostas para 2019. A partir das 16h serão ministradas oficinas de DJ, danças urbanas e graffiti e, às 18 horas, serão as apresentações dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos nas oficinas. As atividades fazem parte do Projeto Talentos Cidadania, que é uma parceria entre o Shopping Uberaba, Unimed, Instituto Agronelli e Fundação Cultural de Uberaba.

As oficinas de dança serão ministradas por Wemerson Junio dos Santos Gonçalves, a de DJ será por conta de Ederson Lemos, mais conhecido por DJ Nenê e, a novidade desta edição será a presença de Denis Balduino, ilustrador e graffiteiro que ministrará a oficina de graffiti.

Cairo Damasceno, conhecido como Toi, explica que o Projeto tem sido uma extensão da Batalha do Calçadão, além de ser a oportunidade de ocupar espaços públicos de forma organizada, e trabalhar não só o Hip Hop, mas também agregar outras atividades culturais. “Me vejo como agente cultural, principalmente por estar como arte educador no Circo do Povo. Através do Projeto eu deixei de ser o cara do hip hop e passei a ser o cara que leva cultura para a periferia. A gente leva a disciplina e a cultura para as periferias, esse olhar para a comunidade, essa autonomia e importância de cidadania para todos”, pontua Toi.

Nesta edição do projeto haverá uma integração entre as atividades, ou seja, enquanto os alunos do DJ Nenê tocam, os alunos do Toi fazem rima.

Toi explica, também, que a expectativa é ter cada vez mais alunos. As oficinas começaram com um número bem reduzido e, atualmente, jovens de outros bairros participam, existe essa procura e integração entre os bairros. “A comunidade inteira participa das apresentações e tem sido uma experiência muito positiva tanto para eles, quanto para mim. O Projeto está quebrando muitas barreiras e preconceitos nas periferias, apresentando a arte urbana de forma sadia e organizada e isso tem dado certo”, declara Toi, pontuando que até os próprios idealizadores do Projeto Talentos Cidadania estão se surpreendendo com os resultados.

Oficina de graffiti – Denis tem 31 anos, natural de Sacramento, é ilustrador e graffiteiro autodidata. Para ele, a arte é tão importante quanto se expressar e qualquer forma de expressão é uma maneira de expressão. Isso deve ser valorizado e bem trabalhado. Ele explica que está encantado com a proposta do Talentos Cidadania. “Também sou da periferia e sei a importância de projetos assim, do impacto que isso gera na nossa vida”, declara Denis.

O ilustrador fala também sobre as variadas formas de abordar cultura e identificação com a juventude. “Faço parte da Hora do Rap, um projeto filantrópico que, através do Hip Hop, leva bastante cultura e informação para comunidade. Acho que mostrar para um jovem que ele tem futuro com aquilo que ele gosta de fazer é fundamental, e isso faz com que ele se sinta parte da sociedade, e não fique a margem, ou seja, um ‘marginal’, seja pela música, dança, desenho, poesia. Mostrar que quanto mais conhecimento ele adquirir, melhor ele será em qualquer uma dessas áreas”, pontua Balduino.

Talentos Cidadania – O Projeto surgiu, há aproximadamente dois anos, quando o Shopping Uberaba entrou em contato com Marcelo Augusto Teodoro de Andrade, diretor comercial da Codiub e um dos idealizadores do Projeto. A ideia era otimizar uma parceria que já existia entre o shopping e o Instituto Agronelli, que consistia em oferecer um dia inteiro de maratona de esportes numa unidade escolar do Município. Dadas as possibilidades, surgiu a atividade como a deste final de semana que é a integração do esporte incrementado com cultura hip hop, dança e grafite.

Marcelo explica que a incerteza da viabilidade do Projeto passou e a próxima etapa será a aplicação de pesquisas de satisfação junto aos alunos das oficinas, além de cadastro para que os organizadores do Projeto possam fazer acompanhamento das atividades realizadas e da forma como isso tem impactado a vida dos jovens. “É importante que saibamos como o Projeto tem influenciado a vida desses meninos e a linguagem mais democrática é o uso das redes sociais. A nossa intenção é saber se eles estão matriculados e frequentando a escola ou algum curso profissionalizante”, declara Marcelo.

A atividade terá entrada franca e o Circo do Povo fica na Rua Doutor Vivaldo Silveira, 413, no Residencial Rio de Janeiro.

Fotos: Divulgação/Reprodução

 

 

 

You have Successfully Subscribed!

Share This