Uberaba – Codiub e Defesa Social avançam na criação de protocolo rumo à operação integral do Cidade Vigiada

Nessa segunda-feira (22), juízes criminais de Uberaba visitaram a sala de operações do Cidade Vigiada, no Centro Administrativo, para conhecer detalhes do sistema em fase de implantação e testes.

Participaram da reunião o prefeito Paulo Piau, o presidente da Codiub – Inteligência Digital, Denis Silva, o secretário de Defesa Social, Wellington Cardoso, o secretário executivo do Conselho Municipal de Segurança Pública, capitão PM da reserva, Roberto de Oliveira e cinco juízes: o diretor do Fórum Melo Viana Fabiano Veronez, e os juízes criminais Ricardo Cavalcante Motta, Stefano Raymundo, Marcelo Geraldo Lemos e Letícia Castelo Branco.

Nas últimas semanas, uma série de reuniões estão ocorrendo para a formatação de um plano de atuação que envolva todas as forças de segurança pública.

“É um projeto que cresceu muito durante a fase de implantação e teste porque agregou outros valores, por sugestão das equipes das forças de segurança. Nós estamos tratando deste protocolo respeitando a privacidade, com muita responsabilidade, pois nós vamos mexer com a vida das pessoas. A virada da chave espero que seja breve, assim que esse protocolo estiver alinhado com todas as forças de segurança”, esclareceu o presidente da Codiub, Denis Silva.

Atualmente o sistema está operando como análise de vídeos para fins de investigação com 112 câmeras instaladas em pontos estratégicos de Uberaba, porém, a meta é operar com 120 câmeras com tecnologia LPR – Reconhecimento de Placas de Veículos.

Segundo o secretário de Defesa Social, Wellington Cardoso Ramos, o projeto oferecerá um salto de qualidade na repressão e prevenção à criminalidade em Uberaba, uma vez que vai disponibilizar ao Judiciário ferramentas para identificar autores de delitos.

“Talvez o que seja mais importante, além de agregar tecnologia ao sistema de segurança pública, é efetivamente ser uma ferramenta de integração dos diferentes órgãos. Tanto a polícia ostensiva e preventiva, quanto a polícia judiciária. É um avanço que a comunidade de Uberaba só sentirá a importância à medida em que as coisas forem acontecendo. Quando se fala no Cidade Vigiada, as pessoas ficam pensando que é um sistema de câmeras colocadas em via pública e é muito mais que isso, há toda uma mobilização dos órgãos de segurança no entorno desse projeto”, disse o secretário Wellington Cardoso Ramos.

O protocolo estabelece os procedimentos de responsabilidade de cada instituição no contexto da segurança pública.

O projeto Cidade Vigiada ainda está passando por ajustes, porém, esta semana avança com vistas a operar com toda sua capacidade.

“A gente inicia a partir desta semana o treinamento geral de turma, ou seja, cada operador deste protocolo terá uma atribuição específica e será treinada nesta atribuição”, afirma o secretário executivo do Conselho Municipal de Segurança Pública, capitão Roberto de Oliveira.

Fotos: Divulgação/Prefeitura de Uberaba

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.