Uberaba – Contratados do Programa Mais Médicos deixam a função para seguirem Residência Médica

Secretário Municipal de Saúde de Uberaba, Iraci Neto, cumpre agenda no Ministério da Saúde, em Brasília, DF. Em pauta, uma nova crise envolvendo o Programa Mais Médicos. Assumidas em grande parte por recém-formados, as vagas criadas com o fim do acordo entre Brasil e Cuba foram preenchidas através de edital aberto pelo governo federal, que coordenou todo o processo de inscrições.

“A maioria dos contratados está deixando o programa para seguir o caminho da Residência Médica”, revela o secretário de Saúde. Ele lembra que o edital do governo federal impede que o profissional assuma as duas funções: no Mais Médicos e na Residência Médica. Iraci Neto reconhece que se trata de uma proibição natural, mesmo porque a Residência exige tempo integral.

Segundo ele, com o fim do acordo entre Brasil e Cuba, o próprio edital federal abriu seis vagas em Uberaba. Lembra que o governo municipal não mediu esforços para agilizar os procedimentos burocráticos relacionados aos aprovados através das inscrições via internet.

“Até comemoramos o fato de alguns aprovados pelo Ministério da Saúde serem de Uberaba, o que acabou acontecendo porque os primeiros inscritos tiveram a preferência na escolha”, recorda o secretário de Saúde.

Segundo ele, o caminho natural da grande maioria dos recém-formados é buscar a Residência Médica, mas o edital previu apenas que os inscritos no Programa Mais Médicos não estivessem fazendo a Residência no momento da contratação. “O edital não previu nada sobre os meses seguintes”, comenta Iraci Neto.

Por sinal, ele observa que o mesmo problema enfrentado em Uberaba se repete Brasil afora. “Esperamos que o Ministério da Saúde resolva esta questão o mais urgente possível”, disse ele. Inclusive, de acordo com ele, porque os procedimentos de Residência Médica são abertos semestralmente.

Além disso, Iraci Neto ressalta que o governo municipal está sempre às voltas com pedidos de exoneração, apesar das melhorias ocorridas nos últimos anos, em termos salariais. “Muitos não se adaptam ao serviço público e fazem outras opções”, destaca.

EDITAL – Para substituir os profissionais de Cuba – que deixou o programa – o edital publicado dia 20/11/2018 no Diário Oficial da União abriu 8.517 vagas, via internet. Os aprovados se apresentaram nos municípios para onde fizeram inscrição e foram designados. No caso de Uberaba seis postos ficaram vagos em unidades de saúde de vários bairros. Na época, a Secretaria Municipal de Saúde agilizou os procedimentos burocráticos para que as vagas fossem preenchidas o mais rapidamente possível.

Foto: Divulgação/PMU

 

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.