« Postagens Antigas
Escolha uma Página

A ação partiu após um pedido da Cohagra via MPF

Após receber inúmeras reclamações de problemas sobre entregas de correspondências pelos Correios nos bairros do Programa Minha Casa Minha Vida, o presidente da Companhia Habitacional do Vale do Rio Grande (Cohagra), Marcos Jammal, recorreu ao Ministério Público Federal para que a situação fosse resolvida, tendo em vista que muitos moradores se sentiram prejudicados pela falta da prestação do serviço.

“Ajuizamos uma representação por meio do Ministério Público Federal para iniciar este serviço básico e tão importante, que atingiu muitos bairros como o Jardim Anatê, Jardim Marajó I e II, Rio de Janeiro – Módulo A, B e C, e nos conjuntos habitacionais Ilha do Marajó e Isabel do Nascimento”, explica Jammal.

Atendendo ao pedido, o Ministério Público Federal, por meio do procurador da República Felipe Augusto de Barros Carvalho Pinto, acionou a empresa, que dentro do prazo determinado, garantiu a retomada dos serviços.

“Os Correios informaram que o serviço foi estabelecido. Por sua vez, o MPF nos pediu que manifestasse se os moradores estavam sendo atendidos. Vale lembrar que outros pleitos semelhantes e que não são de responsabilidade do Município, mas sim do Estado e do Governo Federal tiveram o nosso intermédio com a atenção sempre do MPF que vem atendendo prontamente a população que realmente precisa”, finalizou o presidente da companhia.

Foto: Divulgação/Prefeitura de Uberaba

 

You have Successfully Subscribed!

Share This