Uberaba – Em reunião com sindicato, prefeitura de Uberaba mantém 8,8% para servidores

Para o Governo, protelar a votação do reajuste dos salários só prejudica os trabalhadores e por isto espera aprovação rápida pelos vereadores

 

Os representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uberaba, foram recebidos nesta segunda-feira (22), no gabinete do secretário de Governo, vereador licenciado Luiz Humberto Dutra. Da reunião também participaram o secretário municipal de Administração, Rodrigo Vieira, o vice-prefeito e ex-vereador João Gilberto Ripposati, o assessor geral de Planejamento, Jorge Cardoso Macedo e quatro vereadores: o presidente do Legislativo, Ismar Vicente ‘Marão; o líder do Governo Rubério Santos. Almir Silva e Ronaldo Amâncio. A comitiva do SSPU foi liderada pelo seu presidente Luiz Carlos dos Santos. O encontro foi positivo no sentido de entendimento entre as partes.

Razoabilidade e Responsabilidade. As negociações com o Sindicato já foram concluídas. De forma que receber os sindicalistas faz parte do tratamento cordial, respeitoso e democrático da Prefeitura com a entidade representativa dos servidores municipais.

O entendimento do Município , externado pelo secretário de Governo, é de que cabe à Câmara Municipal colocar o projeto em votação. Há dias o Município pede a votação da matéria.

Segundo o secretário, a Prefeitura gostaria de poder oferecer índices muito mais elevados, haja vista o reconhecimento da  importância de seus trabalhadores para o funcionamento da engrenagem pública de serviços à população, bem como  da qualidade profissional de seus colaboradores .

No entanto, diz Dutra , ‘não se pode ser mais realista que o rei’. Tal afirmação, é no sentido de que a atual Administração Prefeitura de Uberaba, age com responsabilidade com o trabalhador e em consonância com a capacidade financeira do erário.

Ele lembra que Uberaba , diferente de boa parte das cidades mineiras, ante ao não repasse milionário do Estado , inclusive de valores obrigatórios por força constitucional, manteve-se o repasse do duodécimo ao Legislativo e o pagamento da folha de salários e benefícios ao servidor. Ainda existe a dívida do Estado à ordem de R$ 140 milhões com Uberaba e permanece em vigência o decreto de emergência baixado pelo Município.

Sobre a votação, quanto mais ela atrasar na Câmara Municipal, maiores serão os prejuízos aos servidores. A concessão apresentada pelo Município de 8.8% mais aumento no ticket alimentação , é retroativo a 1º de março.

Assim, Dutra , afirma que conta com o bom senso e serenidade dos vereadores afirmando que o Governo gostaria que a matéria já estivesse aprovada na semana passada. E completa que um hipotético pedido de vistas somente prejudicará o trabalhador.

Urgência. Segundo o secretário municipal de Administração, Rodrigo Vieira, o oficio do sindicato solicitando a reunião foi protocolado pela manhã, por volta das 11 horas. Conforme ele, a palavra chave no momento é responsabilidade financeira e humana, observando que trata-se da segurança de recebimento dos salários em dia de pais e mães de família.

O vereador Almir concordou e garantiu que  não vai “jogar pra galera”, mas agir  de forma responsável. Rubério Santos que é também servidor municipal de carreira, disse esperar que “para o bem do servidor, seja votado e findado o assunto”. Em síntese, os vereadores presentes compreendem o posicionamento da Prefeitura, entendem a análise sobre o impacto da folha e reforçam que todos devem agir com responsabilidade.

Bom termo.  Mantida a posição do Município, demonstrada em termos econômicos-financeiros, destacada a responsabilidade com o trabalhador e os prejuízos que protelar o assunto pode ocasionar ao servidor, o presidente do Sindicato, sinalizou pelo acatamento ao percentual com a possibilidade de uma nova negociação ainda este ano, no segundo semestre.

Fotos: Marco Aurélio Cury

 

 

 

 

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.