« Postagens Antigas
Escolha uma Página

Prefeito Paulo Piau fez a entrega das chaves e destacou que o Poder Público Municipal fez o seu papel

Três famílias em condições de vulnerabilidade receberam das mãos do prefeito Paulo Piau, as chaves da tão sonhada casa própria. A ação foi possível devido ao trabalho da Cohagra, por meio de fiscalização de imóveis em conjunto com a Polícia Federal e Ministério Público Federal. Com a retomada das casas que estavam em condições irregulares com as determinações previstas pelo Governo Federal dentro do Programa Minha Casa Minha Vida, as novas famílias passarão a viver no Jardim Copacabana, já a partir desta semana.

As três histórias foram ouvidas atentamente pelo prefeito Paulo Piau e pela primeira-dama, Heloísa Piau. “O que estamos fazendo neste momento não é um favor, é um direito. O Poder Público precisa fazer o seu papel que é cuidar das pessoas, principalmente daqueles que mais precisam”, explicou.

Retomadas – Uberaba é um dos poucos municípios do País a realizar a fiscalização de irregularidades em imóveis do PMCMV, por meio da Companhia Habitacional do Vale do Rio Grande e já beneficiou 138 famílias desde janeiro de 2017, quando teve inicio as investigações. Somente este ano, mais de 20 casas foram retomadas por conta de alguma ilegalidade encontrada.

“Esse é um trabalho sério, acompanhado pelo Ministério Público, Policia Federal, Civil e Militar. A Cohagra está cumprindo as regras e critérios habitacionais para coibir ações ilegais de mutuários que alugaram, cederam e até venderam ilegalmente esses imóveis. Por isso quem merece de fato precisa ter seu direito de fato resguardado”, enfatizou Piau.

Conforme o presidente da Cohagra, Marcos Jammal, as famílias foram identificadas pela equipe de fiscalização da companhia. “Uma das famílias residia ao lado da nova Unidade Básica de Saúde (UBS) que está sendo construída no Residencial 2000. O imóvel improvisado todo em madeira apresentava condições de vulnerabilidade. A mulher está numa gestação de risco e tivemos o total apoio do secretário de Saúde, Iraci Neto que identificou o caso, resguardando o direito ao nascituro”, enfatiza Jammal. Ele ainda afirma que o morador que se encontrava desempregado, foi encaminhado para uma vaga de emprego em uma construtora da cidade.

Para o secretário de Saúde, Iraci Neto, o envolvimento de todas as secretarias e autarquias comprova o trabalho do Poder Público Municipal com o cidadão. “Como gestores temos que minimizar as deficiências encontradas, não podemos deixar famílias viverem nessas condições e enquanto secretário de Saúde, e diante do caso de gestação de risco, a situação se tornava mais grave ainda”, declara Iraci Neto.

Outras duas famílias também foram atendidas. Sendo um casal com dois filhos, de 4 anos e de 1 ano e oito meses, que moravam de favor na casa de um parente. E, outra família, sendo a mãe deficiente auditiva, com os filhos de 12, 8 e 4 anos. Todos estão sendo atendidos pela equipe da Cohagra e já terão seus imóveis liberados para a ocupação em definitivo.

Fotos: André Santos

 

 

 

You have Successfully Subscribed!

Share This