Uberaba – Fundação Cultural desativa temporariamente o palacete José Caetano Borges

O Palacete José Caetano Borges onde funcionava o setor administrativo da Fundação Cultural de Uberaba foi desativado. Agora, as sessões de contabilidade, contrato, controladoria e almoxarifado funcionam na sede da Casa da Cultura na Praça Rui Barbosa. O motivo, segundo o vice-presidente da autarquia, Marcelo Palis, é a necessidade de obras no imóvel tombado como patrimônio material. O bem que fica na Rua Tristão de Castro, 64, foi construído em 1013 em estilo eclético e tombado em 2008 por decreto (3391/2008).

Segundo Marcelo Palis, a casa precisa ser restaurada em alguns pontos e, neste momento de pandemia, não há viabilidade para promover este investimento. “Já existe projeto em andamento para a restauração, pois entendemos a importância histórica deste patrimônio”, destacou Palis para explicar que a restauração será adiada.

A chefe do Departamento de Fomento à Cultura e Patrimônio Histórico, a arquiteta Maria Thereza Oliveira Santos, afirma que a casa continuará sendo conservada. “Os cuidados necessários como limpeza e manutenção continuarão ”, ressaltou.

O Palacete foi projetado pelo construtor, ornador e revestidor português José Mendes Reis e pelo arquiteto Carlos Machi, para residência do pecuarista José Caetano Borges. A construção foi uma das primeiras a introduzir o cimento armado como técnica de construção civil na cidade. “É um belo exemplo da arquitetura eclética que se desenvolveu, no início do século XX, na cidade, por ocasião do primeiro apogeu da pecuária zebuína”, afirmou Maria Thereza -.

Fotos: Reprodução/Divulgação

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.