Uberaba – Gestão Paulo Piau deixará 72% das obras do Plano 200 concluída

O restante das obras está com recursos assegurados pela atual gestão

O secretário de Planejamento, Nagib Galdino Facury, prestou contas sobre o Plano 200, que soma 188 obras e 32 projetos e ações. Facury destacou que o Plano 200 gerou em Uberaba aproximadamente 2,5 mil empregos diretos. Entre as obras do Plano 200 destacam-se 43 para resolver problemas de inundação – durante os oito anos de governo foram feitas mais de 160 obras de combate a inundação pela Sesurb e Codau – 34 revitalizações de praças e 24 obras e ações nas áreas de educação e saúde, além de 18 para mobilidade urbana, 16 para turismo, cultura, esporte, tecnologia e informação, segurança e lazer e 13 para malha asfáltica, entre outras.

Desse total de obras e ações, 132 (56%) foram implementadas e/ou entregues, 32 (16%) estão programadas para serem concluídas até o próximo dia 31 de dezembro. Outras 52 (28%) estão em andamento e podem ser finalizadas já no próximo ano. “Todas as obras que serão concluídas na próxima administração estão com dinheiro em caixa, ou seja, os recursos estão assegurados”, garantiu Nagib Facury.

O prefeito Paulo Piau destacou que muitas obras elencadas no Plano 200 não serão concluídas neste ano, como previsto, por falta de material no mercado. “Com a pandemia, muitos fornecedores não conseguiram entregar material. Então, as obras tiveram que ser paralisadas e terão que ser concluídas no ano que vem. Outras dependem de repasses do Governo Federal. E, em alguns casos, são pequenas empresas que estão tocando essas obras e sem os repasses não conseguem manter o cronograma”, esclareceu Piau.

Além das obras do Plano 200, também foi destacada as Parcerias Público Privadas (PPPs), fechadas no setor de iluminação pública e de geração de energia fotovoltaica. “São investimentos privados em setores importantes. Na iluminação pública foram R$ 140 milhões nesse primeiro momento, com troca já de 70% do parque de iluminação, mas esta PPP prevê investimento total de R$ 360 milhões em 30 anos. Na energia fotovoltaica são R$ 60 milhões na primeira etapa e mais R$ 200 milhões ao longo de 20 anos”, destacou Piau.

Foto: André Santos

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.

Obrigado, Caros Leitores!

Nós da família do Luiz Renato Rodrigues da Cunha vimos através deste canal “Em Todas” agradecer a todos que procuravam diariamente se informar e compartilhar as matérias divulgadas pelo nosso saudoso colunista.

Agradecemos também o carinho demonstrado sempre ao nosso blogueiro imortal.

Foram anos de fidelidade, respeito e interatividade!

Sabemos que ele exerceu com brilhantismo sua capacidade de informar com transparência e imparcialidade, transmitindo alegria e entretenimento a seus leitores.

Chegou a hora de dar um até breve e jamais um adeus, pois acreditamos que um dia estaremos novamente com nosso ente querido.