« Postagens Antigas
Escolha uma Página

Local contará com seis salas de aulas para atender as crianças da comunidade com mais conforto

Vice-prefeito João Gilberto Ripposati e equipe de engenheiros da Secretaria de Educação (Semed), Luiz Guilherme dos Santos e Jaqueline Pereira, visitaram as obras do novo prédio do Cemei Professora Zita Terezinha Capuço, na comunidade rural de Santa Fé, na manhã desta quinta-feira (28). A obra foi viabilizada após articulação do vice-prefeito com a Associação de Moradores, em parceria com a Secretaria de Educação, Secretaria de Desenvolvimento do Agronegócio (Sagri), Secretaria de Meio Ambiente (Semam) e Usina Delta, que disponibilizou um galpão que será adequado para o funcionamento do Cemei.

A nova sede da unidade de ensino contará com seis salas de aula para atender mais de 50 crianças de até 05 anos de idade da Comunidade de Santa Fé, além de contar com um auditório para utilização da Associação de Moradores. A área do Cemei terá 4mil m². O secretário adjunto da Semed, Carlos Godoy, destacou a necessidade de ter um espaço maior devido o número de crianças ter aumentado nos últimos anos. “Com esse novo local, vamos ter condições de oferecer mais conforto e, consequentemente, mais qualidade de ensino para as crianças”, relata.

O vice-prefeito Ripposati explica que a Associação de Moradores do bairro Santa Fé se organizou e o procurou em reunião anterior para buscar uma alternativa para melhor acomodação do Cemei já existente. “Já existe, mas ficou saturado, ficou pequeno para a demanda, são mais de 50 alunos, então precisaria de um novo espaço. Como a Prefeitura tem um termo de comodato para utilizar essa estrutura de galpões já existente em Santa Fé com a Usina Delta, houve a iniciativa de adequar um dos maiores galpões para atender a solicitação”, explica.

A parceria que envolveu Semam, Sagri, Semed e a Usina Delta foi realizada devido a existência de medidas de compensação ambiental que a Usina tinha a cumprir com o município. Ficou definido e concordado entre a Usina e as Secretarias que esses recursos fossem aplicados na adequação desse galpão para nova estrutura do Cemei Professora Zita Terezinha Capuço. O projeto foi concebido com participação ativa da comunidade, que apresentou sugestões que passaram pelo crivo dos engenheiros da Educação e da Seplan, foram avaliadas e aprovadas. Os custos da obra ficarão por conta da Usina e após a finalização, ela prestará contas ao município do que foi gasto em relação ao projeto, orçado em torno de R$74 mil reais. A previsão inicial é de que a obra seja entregue em 60 dias.

Segundo Ripposati, onde funciona o Cemei atualmente, será aproveitado para atendimento de uma Unidade Básica de Saúde, por parte da SMS. “Estamos conversando para que nesse atendimento seja incluído o odontológico também e está em estudo. É um trabalho em conjunto com a Associação, que se uniu. Inclusive estão dedicando mão de obra voluntária. São pessoas habilitadas, qualificadas, que sabem o que fazem, conhecem o assunto e estão trabalhando nesse projeto, porque eles querem o Cemei na comunidade”, enfatiza o vice-prefeito.

Fotos: André Santos/PMU

 

 

You have Successfully Subscribed!

Share This