Uberaba – Observatório mostra perfil epidemiológico da Covid-19 em fevereiro

84% dos pacientes que vieram a óbito tinham comorbidade. 68% eram hipertensos. A faixa etária mais hospitalizada em fevereiro foi a de 50 a 59 anos.

Foto: Reprodução/Divulgação

Contribuindo para análise epidemiológica da Sars-Cov-2, na cidade de Uberaba, o Observatório Covid-19, projeto de pesquisa da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), traçou um perfil epidemiológico da doença no mês de fevereiro, por sexo, faixa etária, comorbidades, internações e óbitos. O documento informa que tiveram 2.918 casos confirmados, com 78 óbitos, ou seja, uma letalidade de 2,67%.

Óbito – No que tange aos 78 óbitos, 46,2% foram do sexo feminino e 53,8%, masculino. A média de idade dos óbitos foi de 69 anos, sendo que 30% foram de menores de 59 anos. Outro dado importante é que do total de óbitos ocorridos, 84% tinham um tipo de comorbidade, 21% dos óbitos tinham três ou mais comorbidades, sendo as mais frequentes hipertensão, diabetes, seguidas de cardiopatias, obesidade e outras. A hipertensão chega a 68%.

Internações – Foram 457 internações, sendo que 56% dos pacientes internados no mês de fevereiro eram do sexo masculino e 44%, feminino. A faixa etária que mais hospitalizou em fevereiro foi a de 50 a 59, seguida de 70 a 79 anos e em terceiro lugar, de 60 a 69. Dos hospitalizados em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 52% vieram a óbito.

Outra relação feita pelo Observatório Covid-19 se refere ao total de casos confirmados (2.918) e o total de óbitos por faixa etária. Segundo as análises, o maior número de contaminados está na faixa etária de 20 a 49. Já a letalidade da doença ainda atinge os mais idosos.

Segundo Michelli Maldonado, professora da UFTM, e coordenadora do projeto do Observatório Covid-19, a análise do quadro geral indica que no mês de fevereiro houve uma diminuição da faixa etária dos contaminados com 51% dos casos em menores de 30 anos. Os homens foram os mais acometidos nas três análises: casos, internações e óbitos.

O período analisado foi de 1º a 28 de fevereiro de 2021, considerando dados do Mário Palmério Hospital Universitário (MPHU), Hospital de Clínicas da UFTM (HC-UFTM) e Hospital Regional. Segundo Maldonado, até o momento da análise, não haviam sido enviados dados de outras unidades hospitalares.

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.