Uberaba – Parceria ajuda a manter estoque do Banco de Alimentos

O Banco de Alimentos, da secretaria de Desenvolvimento Social de Uberaba, fechou uma parceria com a ONG Campo Favela do Estado de São Paulo que em parceria com a Iara Fertilizantes doou quatro caminhões com, cerca de 18 toneladas de hortifrutigranjeiros, para suprir a demanda de escassez de alimentos, especialmente na Ceasa, durante o período de pandemia. O secretário de Desenvolvimento Social, Marco Túlio Cury esteve no Centro de Processamento de Alimentos, na rua Itália, 640 – Boa vista,  para verificar a distribuição dos hortifrutigranjeiros que chegaram essa semana.

A unidade atende as entidades de benemerência como as instituições que são cadastradas no Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), nos oito Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), além dos beneficiários do Bolsa Família. Para esse cadastramento a pessoa interessada por entrar em contato com o telefone 3332-3737.

O gerente do Banco, Gil Gonçalves Gomes, responsável pela implantação do Centro de Processamento, explicou que já chegaram duas carretas com os produtos doados. Essa parceria prevê ainda a vinda de mais dois caminhões. Outras fontes de doação são grandes produtores da região como Alex Mussi, Grupo Miada, Fernando Andrade, Décio Bergamasco e Bata Bem Brasil.

Gil destaca que essas doações têm sido fundamentais para manter a regularidade no fornecimento desses hortifrutigranjeiros para as 83 instituições, por semana além de famílias cadastradas, totalizando 7 mil pessoas, que são entregues atualmente. Além das grandes doações os alimentos são adquiridos também da compra junto aos pequenos agricultores no Ceasa de segunda a quinta-feira, fomentando ainda mais o Banco e suprindo as necessidades de atender mais locais e pessoas.

De acordo com o nutricionista do BA, Ralph de Castro no Centro de Processamento esses produtos são selecionados, lavados, sanitizados com água sanitária, descascados e embalados a vácuo e, se necessário, colocados nas câmaras frias durante muito mais tempo. “Isso vai facilitar muito para as instituições utilizarem esses produtos, disponibilizando menos mão de obra, especialmente nesse momento em que não pode haver aglomerações”, disse.

Capacitação – Em abril último o prefeito Paulo Piau baixou decreto determinando a ocupação dos prédios destinados aos programas ‘Restaurante Popular’ e ‘Cozinha Comunitária’, em decorrência do isolamento social no combate ao coronavírus.

Ele explicou que, como em Uberaba, 85 unidades do programa Restaurante Popular não se viabilizaram no país, a proposta da Prefeitura de Uberaba ao Ministério da Cidadania foi transformar o espaço passando a funcionar o Centro de Processamento de alimentos, na rua Itália, no bairro Boa Vista, e Centro de Capacitação e Treinamento na Nutrição e Alimentação, no imóvel da avenida Nelson Freire.

“Essa medida visa a atingir a segurança alimentar das famílias mais carentes e que têm problemas de vulnerabilidade social”, salientou. Ou seja, “é um projeto direcionado e muito objetivo, que cumpre o objeto de passar alimentação às famílias carentes. Estamos assumindo essas instalações para acudir as famílias que mais precisam na nossa cidade”, concluiu.

Sexta-feira é dia de entidades fazerem retiradas no Banco de Alimento

Um dos representantes de entidades que estavam buscando esse alimento no local é o professor Danival Roberto Alves, da Casa do Caminho. Ele destacou a importância desse trabalho, tendo em vista significar uma suplementação substancial da quantidade de alimentos recebidos pela instituição, especialmente agora que pretendem ampliar o número de refeições.

A Casa do Caminho, na avenida Padre Eddie Bernardes, 759 trabalha com 25 internos soropositivos carentes, em média, além da sopa fraterna do Grupo Espírita Mei Mei que atende cerca de 50 famílias diariamente. Existe inclusive um projeto de implantar o almoço diário para os moradores de rua. As doações são recebidas no local ou pelo telefone 99168-0017.

Outra instituição que também foi ao Banco de Alimentos buscar a doação é a Casa Fraterna Irmã Dulce, que fica na rua Gastão Vieira de Souza, 96 (Mercês), que serve 400 litros de sopa aos sábados, atendendo 386 famílias com doações de roupas, calçados, alimentos e outros. “Graças a Deus e a Prefeitura de Uberaba temos condição de continuar o nosso trabalho” disse eu representante Gilmar Itamar Alves. As doações podem ser feitas pelo telefone 98844-4298.

Tânia Gisele Severino do Lar da Esperança Asilo destacou que o Centro de Distribuição de Alimentos é fundamental para a instituições que sobrevivem de doações. “Essa ajuda da Prefeitura é muito valiosa”. No local que abriga 29 pessoas idosas, são fornecidas seis refeições por dia e está localizada no bairro Boa Vista, na rua Menino José de Almeida, 266 – telefone 3312-1723.

Ainda no local estava o presidente da Casa Espírita de Cáritas, Sebastião Francisco de Freitas, que considera a possibilidade de buscar esses alimentos no Banco salutar, especialmente em tempos de pandemia quando as doações diminuíram muito. São atendidos mais de mil pessoas por mês só na instituição, levando doações para famílias carentes, com acompanhamento espiritual, social e psicológico. Para doar o telefone é 99676-6919 e a entidade fica na avenida Padre Eddie Bernardes,  1.276. no Bairro de Lourdes.

Fotos: Marco Aurélio Cury

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.