Uberaba – Paulo Piau faz encontro com colaboradores e diz que deixará associação municipalista enxuta e saneada

Dia 31, ele se despede também da presidência da Amvale, onde exerceu três mandatos; deixa a Casa pronta para atuar como suporte político das prefeituras associadas

O presidente da Amvale (Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Rio Grande) e prefeito de Uberaba, Paulo Piau, em companhia da primeira-dama Heloísa e do secretário Executivo da entidade, José Luiz de Paula Neto, manteve nesta quinta-feira (03), reunião com os colaboradores em agradecimento pelo apoio e empenho de cada um neste que foi seu terceiro mandato anual (2014, 2019 e 2020 até o próximo dia 31) como dirigente da Casa fundada em 14 de janeiro de 1976. A eleição da nova Diretoria da Amvale, para o exercício de 2021, está prevista para o próximo dia 18, e a posse dos eleitos, em 1º de janeiro.

Para o líder municipalista, a associação desempenha um trabalho muito importante para os municípios da região. “É um suporte político para os prefeitos e as respectivas prefeituras”, diz, ao informar que as áreas técnica e operacional serão migradas para o Convale (Consórcio de Desenvolvimento Regional), que surgiu na associação, a exemplo de outros dois consórcios ligados à área de saúde: Cisvalegran e o Cistrisul; este tem papel destacado no funcionamento do helicóptero de transporte aeromédico público regional.   

“A Amvale está num processo de transposição dessas responsabilidades. Passará a ser um instrumento importante político vinculado à AMM (Associação Mineira de Municípios) e à CNM (Confederação Nacional de Municípios)”, sinalizou. “Pela terceira vez presidente da associação, deixo a Amvale financeiramente saneada e no encaminhamento pleno do processo de transferência das atividades para o Convale, bem como bastante enxuta e tranquila para os próximos prefeitos que virão a partir do dia 1º de janeiro de 2021”, diz.

Piau deseja que a futura Diretoria revitalize a Amvale. “Prefeito novo, significa sangue novo. Esperanças novas. É um momento especial para a associação e para os consórcios”, disse.

Efeitos da pandemia. Por sua vez, o secretário Executivo José Luiz de Paula Neto apontou que “2020 foi um ano difícil e de muitos desafios”. Desta forma, no período o foco foi atuar no sentido de uma reestruturação administrativa que se fazia necessária, especialmente diante das exigências legais de ter que assumir o papel de um órgão de representação.

“Nós trabalhamos com esse projeto, conforme decretos publicados para que essa nova estrutura se efetivasse. “No aspecto financeiro, buscamos contornar a queda expressiva das receitas da Amvale, na ordem de (-) 40%, em decorrência da diminuição da quota-parte do FPM pertencente aos municípios associados”, finaliza o executivo.

Fotos: Lúcio Castellano

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.