Uberaba – Prefeita Elisa Araújo solicita ao ministro da Saúde mais testes de Covid-19

A prefeita de Uberaba, Elisa Araújo, enviou, nesta quarta-feira (10), ofício ao ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, pleiteando a aquisição de mais 50 mil testes rápidos para detecção da Covid-19 como medida de enfrentamento à doença. No documento, Elisa relata a atuação da cidade no combate ao coronavírus e a preocupação que tem com o atual cenário da pandemia no Município, que também atende pacientes da macrorregião do Triângulo Sul.

Elisa afirma que Uberaba iniciou o mês de janeiro com alta variação da média móvel de casos de Covid-19, em alguns dias superior a 200%, o que, de acordo com cálculos da doutora em matemática e integrante do novo Comitê Técnico-Científico de Enfrentamento à Covid-19 de Uberaba, professora Michelli Maldonado, coloca a cidade em uma ‘segunda onda’ da doença.

“Tecnicamente, a ‘taxa de transmissibilidade do vírus’ e o ‘índice de ocupação de leitos UTI Covid-19’ são os dois parâmetros que, combinados, disparam o alerta máximo para o enfrentamento ao novo coronavírus. Infelizmente, Uberaba vivencia essa triste combinação. Exponencialmente, nesses nove dias de fevereiro, continuamos a reproduzir recordes de casos diários de infecção pelo novo coronavírus, alcançando mais de 200 casos/dia, o que é alarmante quando comparado ao anterior pior cenário de 169 casos confirmados em 15 de setembro de 2020”, descreve a prefeita no ofício.

O documento ainda informa ao ministro da Saúde que, em janeiro, Uberaba atingiu a média de 45% de ocupação de leitos UTI Covid, o que representou um aumento de 87,5% em relação à média de dezembro de 2020. Em apenas nove dias de fevereiro, esse índice saltou para 61%, ou seja, aumento real de 181%, o que coloca o Município em evidente sinal de esgotamento da capacidade de atendimento hospitalar, que oferece leitos não só à população local, mas também a outras 26 cidades da macrorregião do Triângulo Sul por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) do Hospital Regional José Alencar.

“No mesmo sentido, a taxa de transmissibilidade de Uberaba, até ontem (9), era de 1,27, quando o ideal é menor que 1,00. Destarte, para melhor enfrentamento do quadro vivenciado, é necessário que possamos testar nossa população. Realizamos 3.556 exames de RT-PCR para SARS-CoV-2 em novembro de 2020 (18,7% positivos), em dezembro foram realizados 4.387 (14,7% positivos), em janeiro esse número se elevou para 5.771 (33% positivos) e até o dia 6 de fevereiro fizemos 886 (39% positivos), o que representa um aumento de 16% de testagem quando comparado com o mesmo período de janeiro de 2021”, destaca Elisa.

O ofício reforça que existe uma demanda que precisa, enquanto poder público, ser suprida e números alarmantes que precisam ser contidos. “Para tentar conter o avanço da pandemia, entrou em vigor, na data de hoje, o Decreto Municipal nº 222 de 9 de fevereiro de 2021, com medidas mais severas de restrição e distanciamento do que as dispostas no Decreto Municipal nº 172 de 28 de janeiro de 2021. Mas ainda precisamos testar mais nossa população a fim de dimensionarmos a cadeia de transmissão da doença”, relata a prefeita.

Elisa diz que embora a cidade tenha recursos próprios para fazê-lo, a verdade atual da logística e do tempo, nesta pandemia, impede de agir efetivamente, dificultando a testagem e o isolamento dos pacientes assintomáticos. Por isso, solicita ao ministro de Estado a aquisição de mais 50 mil testes rápidos com o intuito de, nas palavras dela, salvaguardar a população de Uberaba e da macrorregião do Triângulo Sul em mais uma frente de contenção do avanço do novo coronavírus.

Foto: André Santos

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.