« Postagens Antigas
Escolha uma Página

Secretaria e Regional de Saúde discutem transição de Uberaba para o SisReg, do Ministério da Saúde

O prefeito Paulo Piau e o secretário de Saúde de Uberaba Iraci Neto se reuniram nesta segunda-feira (2) com o superintendente regional de Saúde, Maurício Ferreira, o regulador da Central de Regulação estadual José Natal França e a coordenadora do Núcleo de Regulação da Superintendência Luana Ribeiro Terada  em torno da regulação de leitos em Uberaba.  A agenda com o prefeito serviu para apresentar o que foi discutido em reunião técnica realizada mais cedo, ainda nesta segunda-feira.

“Eu estava em Brasília quando surgiu esse impasse a respeito da senha de acesso do município de Uberaba, então já em Brasília, tentando resolver essa situação, busquei alternativas junto ao Ministério da Saúde através do sistema oficial do SUS, o SisReg”, relatou Iraci. Com a Superintendência nesta segunda foram iniciadas as tratativas para a transição do sistema do SUSFácil, ao qual o Município era co-participador, através de termo assinado em maio de 2007. O secretário de Saúde explica que o Município vai migrar para aprimorar a operacionalização de transferência de pacientes das UPAs, principalmente de Uberaba {mas também pensando os municípios da região, que têm a pactuação com Uberaba}. Assim, -diz- é preciso com o Estado. “Precisamos fazer essa ponte entre o SUSFácil, que continua para a região, e o SisReg do Ministério da Saúde, para fazer tanto o gerenciamento como a regulação de leitos no município”, esclarece Iraci.

O Prefeito Paulo Piau enfatizou que Uberaba, como gestor pleno da saúde, vai caminhar na direção de fazer a sua própria regulação, mas levando em consideração os 26 municípios que são pequenos e que tem ação compartilhada do Estado com o Município. “Vamos construir agora o passo a passo, nessa nova regulação, mas terá uma Central de Regulação aqui, sendo feita pelo Município de Uberaba e compartilhamento do governo do Estado  porque os outros 26 municípios têm que estar integrados aqui à regulação do município”, ressaltou.

Hospital– A situação do Hospital Regional também foi abordada. Segundo Paulo Piau, a Prefeitura vai buscar construir ação junto à Promotoria de Justiça para cobrança aos municípios que não contribuem com a manutenção. “Não é justo um município que ajuda o Hospital Regional ter o mesmo direito de ter leitos de outro que não ajuda a manutenção”, destaca. “No caso de escassez vagas, a preferência  será ao município que contribui com um Real por cada habitante dos municípios”, completa.

Foto: Marco Aurélio Cury

Share This