Uberaba – Prefeito participa de videoconferência sobre chamamento de cooperativas para PAA

O Prefeito Paulo Piau, acompanhado do secretário adjunto de Agronegócio (Sagri) Carlos Dalberto de Oliveira Junior (Belzinho) e da secretária de Educação (Semed) Silvana Elias, participou de videoconferência na quarta-feira (27) com o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Guilherme Bastos. Durante a reunião foi discutido os critérios para que Uberaba participe do PAA – Programa de Aquisição de Alimentos do Conab, cujo chamamento inicia dia primeiro de maio. Cada projeto apresentado poderá ter até R$320 mil reais em recursos, caso aprovado. Nesta quinta-feira (28), as informações serão repassadas às cooperativas e associações.

Segundo o prefeito Paulo Piau, com a crise da pandemia do coronavírus, a preocupação é fazer chegar o alimento às pessoas que, porventura, estejam em situação de vulnerabilidade social, bem como estimular o agronegócio. “Vamos entrar no programa para receber recursos e fortalecer nosso agricultor da base, cadastrar as cooperativas, para que elas sejam também instrumento junto aos seus agricultores familiares, para levar renda e alimento a quem precisa”, destacou o prefeito.

O secretário adjunto da Sagri explica que o PAA do Conab é diferente do programa ligado ao Ministério da Cidadania, publicado pela Sagri no último dia 6 de maio. “O PAA do Conab é feito diretamente com associações e cooperativas. O nosso, da Sagri e da Educação é um programa do Governo Federal em que a Prefeitura que faz a adesão ao programa e depois publica um edital e contrata individualmente cada produtor rural”, esclarece Belzinho.

A secretária da Semed ressaltou a importância dessa parceria para o Município de Uberaba, pois além de gerar renda para os pequenos agricultores, ela traz inclusão social, aperfeiçoamento das práticas de produção e traz a possibilidade de expandir e escoar esses alimentos. “É muito importante, porque você acaba fazendo uma rede de geração de trabalho e uma rede de prestação de serviço público, principalmente pela merenda escolar, porque nós adquirimos 40% do que a gente recebe do FNDE no Programa Nacional de Alimentação Escolar, ou seja, a gente investe 40% para os pequenos agricultores”, enfatiza Silvana Elias.

Fotos: Marco Aurélio Cury

Copyright © Em Todas Blog – Todos os direitos reservados.